Atividades obrigatórias começam a ser entregues nas escolas municipais de Maringá

Por: - 28 de maio de 2020
As atividades obrigatórias fazem parte do plano emergencial de ensino a distância e deverão ser entregues a cada 15 dias/ Foto: PMM

A Secretaria de Educação de Maringá iniciou nesta quinta-feira (28/5) a entrega das atividades obrigatórias. No total, 40 mil alunos matriculados na rede municipal de ensino receberão as atividades domiciliares. Os exercícios fazem parte do plano emergencial de aprendizagem não presencial, instituído no último decreto municipal.

Com a paralisação das aulas presenciais devido à pandemia do coronavírus, a ação domiciliar dá sequência ao ano letivo. Os materiais serão renovados a cada 15 dias. Os pais serão comunicados sobre dia e horário de retirada e entrega das apostilas pelos professores responsáveis por cada turma.

Newsletter Briefing
O que aconteceu de importante em Maringá, todo início de noite no seu email.
Saiba mais ou cadastre-se:

Segundo a Secretaria de Educação, as atividades são planejadas de acordo com o cenário atual e alinhadas a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), exigida em todo país pelo Ministério da Educação (MEC). A realização dos exercícios valerá como presença e forma de avaliação dos alunos nas escolas municipais.

Os materiais enviados e a quantidade de atividades são definidos pela própria unidade escolar. Na primeira semana, os alunos receberão tarefas das disciplinas de português, matemática, história, geografia, ciências, arte, educação física e inglês.

O material necessário para realização das atividades será fornecido pela escola. Os alunos receberão nos kits, lápis, borracha, apontador, régua, cola, tesoura e livros de literatura e livros didáticos. Na retirada, os pais deverão assinar um termo de responsabilidade pelo material entregue.

“É uma realidade muito nova e diferente, mas é o que pede o momento para garantir a segurança dos nossos filhos. Vejo as atividades obrigatórias também como uma maneira de seguir em sintonia com a escola”, disse Franciele da Silva Moreira, mãe da aluna Gabriela, do 3º do fundamental da Escola Municipal Gabriela Mistral.

As atividades entregues nesta quinta-feira (28/5) terão prazo de sete dias para serem devolvidas às unidades escolares. A partir de 1º de junho, as demais atividades terão prazo de 15 dias, entre uma e outra, para serem entregues.

Os exercícios serão recolhidos e corrigidos pelo professor de cada turma. Para os alunos que tiverem dúvidas, o professor será responsável por prestar o suporte necessário, seja em orientações por telefone ou por outro meio de comunicação.

Segundo a secretária da Educação, Gisele Colombari, as atividades são importantes para o aprendizado dos alunos. “Quem é educador sabe o prejuízo de tanto tempo parado. Desde 20 de março, quando foram paralisadas as aulas, estamos com atividades extraclasse no portal da prefeitura. A grande maioria dos alunos não resolveram nenhuma atividade.”

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.