Polícia Civil investiga tentativa de fraude milionária de R$ 60 milhões contra o Banco do Brasil

Por: - 19 de maio de 2020
Segundo a polícia, dinheiro foi recuperado quando o golpe foi descoberto / Agência Brasil

Equipes da Polícia Civil do Paraná foram às ruas na manhã desta terça-feira (19/5) para apurar uma tentativa de fraude milionária contra o Banco do Brasil. O gerente-geral de uma agência em Porto Rico, distante 171 km de Maringá, e um microempreendedor são investigados sobre uma movimentação de R$ 60 milhões indevidamente.

Os policiais cumpriram cinco mandados de busca e apreensão em Maringá, Loanda e Porto Rico. As investigações começaram em outubro do ano passado, quando a agência bancária denunciou o fato.

Newsletter Briefing
O que aconteceu de importante em Maringá, todo início de noite no seu email.
Saiba mais ou cadastre-se:

De acordo com a denúncia, o gerente teria alterado senhas de gerentes subordinados para fazer uma transferência para a conta do microempreendedor. Depois, o microempreendedor transferiu a quantia de forma fracionada para outras três contas jurídicas.

A Polícia Civil afirma que a troca de senhas ocorreu sem conhecimento e autorização dos funcionários. O gerente também teria utilizado a senha de outro gerente de uma agência de São Paulo na tentativa de esconder a ação. Por meio dessa senha, ele teria tido acesso ao sistema que efetiva a transferência.

Em entrevista para a CBN Maringá, o delegado Guilherme Dias, titular da Delegacia de Estelionato em Curitiba, disse que o dinheiro foi recuperado quando o golpe foi descoberto. O gerente da agência do Banco do Brasil teve decretada uma medida cautelar diversa da prisão. O investigado não pode entrar na agência bancária e precisa comunicar o juízo antes de sair de casa.

Por meio da assessoria de imprensa, o Banco do Brasil informou “que adotou todas as providências no seu âmbito de atuação e colabora com as investigações da Polícia Civil do Paraná, com repasse de subsídios para esclarecer a tentativa de fraude contra seu patrimônio”.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.