Empresa maringaense desenvolve software capaz de monitorar o fluxo de pessoas nas ruas

Por: - 13 de maio de 2020
Com acesso às câmeras de segurança, software consegue mensurar o fluxo de pessoas e veículos / Acim

vsEmpresa maringaense de desenvolvimento de software, a Eureka Labs desenvolveu uma ferramenta capaz de monitorar a circulação de pessoas nas ruas. Por meio da Inteligência Artificial e com acesso às câmeras de monitoramento, o software consegue mensurar o tráfego de pessoas e veículos e produzir informações que podem auxiliar no enfrentamento da pandemia da Covid-19.

A Eureka Labs é a única empresa maringaense entre as dez selecionadas pela chamada Saúde Tech PR, uma inciativa do Senai Paraná, do Governo do Estado e da Fundação Araucária. A chamada selecionou empresas paranaenses com soluções que podem ajudar no combate ao coronavírus. O Senai Paraná vai investir R$ 1,4 milhão nos projetos.

De acordo com o CEO da Eureka Labs, Anderson Rodrigues de Oliveira, a ferramenta está apta para produzir informações sobre a circulação de pessoas. A empresa utilizou três câmeras públicas do Programa Maringá Mais Segura para testar a solução. Dois equipamentos ficam localizados na Rua Vereador Basílio Sautchuk e outro na Rua Quintino Bocaiuva.

Os indicadores obtidos por meio do teste são iniciais, mas mostram aumento na circulação de pessoas nos últimos dias. Segundo Anderson de Oliveira, a câmera da Rua Vereador Basílio Sautchuk, por exemplo, vinha registrando volume baixo de pessoas por dia, mas no dia 5 de maio registrou pico de 2 mil pessoas.

O CEO da Eureka Labs explica que a parceria com o Senai vai permitir o aperfeiçoamento da solução. Além de monitorar a circulação de pessoas, a ideia é que o software consiga, por meio do processamento das imagens das câmeras, verificar quantas pessoas estão usando máscaras.

Outro aperfeiçoamento, é que a ferramenta consiga identificar a faixa etária das pessoas, o que permite analisar se idosos, que fazem parte do grupo de risco da doença, estão nas ruas. A parceria com o Senai vai permitir que a Eureka utilize a estrutura do parque de máquinas e trabalhe em parceria com a equipe do Senai de Londrina, além de conseguir apoio para acesso às câmeras.

Agora, a ideia é estabelecer novas parcerias e conseguir acesso à outras câmeras. “Nosso objetivo é levar o software para todo o Estado e propagar isso. O que queremos são novas parcerias e novas integrações com as câmeras para que possamos gerar informações não só para Maringá, mas para outras cidades”, diz Anderson de Oliveira.

Para o CEO da Eureka Labs, o software pode contribuir com a produção de informações capazes de auxiliar o poder público na definição de medidas para o enfrentamento da Covid-19. Os dados também podem ser utilizados por cientistas e pesquisadores em estudos sobre a disseminação e controle do vírus.

Veja abaixo um vídeo com a aplicação da ferramenta nas imagens obtidas na Rua Basílio Sautchuk:

 

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.