Boletim do coronavírus traz 51 casos confirmados nesta quinta-feira. Não tem acordo para abrir comércio

Por: - 16 de abril de 2020
Imagem ilustrativa / cecom.unicamp.br/informacoes-sobre-o-coronavirus/

O boletim do coronavírus divulgado pela Prefeitura de Maringá no começo da noite desta quinta-feira (16/4) traz 51 casos confirmados de Covid-19.

Em relação ao divulgado na quarta-feira (15/4), não houve o registro de nenhum novo caso positivo. Das 51 confirmações, há dois pacientes internados em UTI, quatro estão em situação de isolamento domiciliar e 40 se recuperaram da doença. Os óbitos por complicação da Covid-19 em Maringá permanecem em 5.

São 344 suspeitos em situação de isolamento domiciliar acompanhados pelo CIEVS, que coordena o monitoramento, dez a mais do que na quart-feira.

Tem 17 suspeitos internados. São 15 adultos, 12 em enfermaria e 3 em UTIs, e duas crianças, uma em UTI e uma em enfermaria.

Os 1017 casos encerrados se referem àqueles pacientes que foram monitorados por 14 dias por terem apresentado sintomas compatíveis com coronavírus, mas que felizmente o quadro não evoluiu.

A Prefeitura de Maringá também informou nesta quinta=feira (16/4) que novas medidas vão ser anunciadas na manhã desta sexta-feira (17/4).

A administração municipal, com a participação do secretário da Saúde, Jair Biatto, vai fazer um balanço dos primeiros 30 dias de publicação do primeiro decreto com normas de prevenção e isolamento social na cidade.

A administração adiantou, por meio da assessoria de imprensa, que não exige acordo para abertura do comércio a partir de segunda-feira (20/4), e que todas as decisões vão ser tomadas com respaldo em estudos e dados técnicos da Saúde.

Nesta quinta-feira, a Prefeitura de Maringá também anunciou que vai recorrer da decisão judicial que derrubou o toque de recolher imposto pela administração municipal, das 21h às 5 horas do dia seguinte.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.