Fórmulas de hidroxicloroquina são doadas por farmácia de manipulação à Prefeitura de Maringá

Por: - 7 de abril de 2020
Comprimidos contendo cloroquina têm sido usados para casos graves de coronavírus / Gerard Julien/AFP

A farmácia de Manipulação MedFórmula, doou 200 fórmulas de Hidroxicloroquina para a Prefeitura de Maringá. O medicamento é utilizado no tratamento de pessoas com casos de Covid-19. Em Maringá, a droga vai ser utilizada apenas por pacientes internados nas Unidades de Tratamento Intensivo (UTI), sob prescrição médica.

A Hidroxicloroquina vem sendo usada em vários países no combate do coronavírus. A eficácia do medicamento ainda não é cientificamente comprovada, entretanto, vem apresentando resultados satisfatórios na maioria dos casos estudados.

A hidroxicloroquina é um derivado menos tóxico da cloroquina e atualmente é utilizada para tratamento de doenças como malária, artrite reumatoide e lúpus. Estudos publicados a respeito do uso do medicamento contra o coronavírus, mostram que a hidroxicloroquina, em combinação com a função anti-inflamatória, pode inibir a infecção.

Ainda que experimental, o farmacêutico Rodolfo Rocco, conta que a utilização desse medicamento é o que tem se mostrado mais eficaz no tratamento contra o Covid-19. Rocco ainda explicou que devido à alta procura do medicamento pela população, por conta dos resultados mostrados pela mídia, o produto está em falta no mercado.

“Hoje vivemos em um mundo muito dinâmico e quaisquer informações veiculadas sobre possíveis tratamentos geram uma corrida às farmácias. Foi o que aconteceu com a hidroxicloroquina”, conta o farmacêutico.

O consumo sem critérios técnicos e a falta de orientação de um médico pode ter consequências graves como efeitos colaterais e falta de medicamento pra quem realmente precisa fazer uso, como quem sofre de lúpus.

Segundo nota explicativa do Ministério da Saúde, emitida sexta-feira (27/3), esses fármacos podem inibir a resposta da síndrome respiratória aguda grave, afetando diretamente a ligação vírus-receptor.

A nota também aponta que pesquisas realizadas após seis dias de tratamento com hidroxicloroquina, em associação a outros medicamentos, 70% dos pacientes estavam sem detecção viral em relação ao grupo controle.

Todo o estoque da farmácia de manipulação de hidroxicloroquina já está sob o controle do SUS. Somente médicos da Secretaria de Saúde de Maringá podem prescrever o remédio que será entregue de forma gratuita aos pacientes.

Segundo o prefeito de Maringá, Ulisses Maia (PDT), o tratamento com o medicamento é orientado pelo Ministério da Saúde em casos graves de Covid-19.

“Seguimos a orientação do Ministério da Saúde que em caso de prescrição médica para o tratamento, é indicado usar o medicamento. Já temos o medicamento disponibilizado no SUS”, disse o prefeito em coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira (6/4).

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.