Câmeras são instaladas em pontos estratégicos para fazer a contagem de veículos em Maringá

Por: - 11 de março de 2020
Em pontos estratégicos, câmeras fazem a contagem de veículos em Maringá / Aldemir de Moraes/PMM

A Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) começou a avaliar trechos com grandes fluxos de veículos no trânsito de Maringá com o objetivo de analisar a instalação de semáforos, mudanças no tempo dos cruzamentos semaforizados, entre outras melhorias. O trabalho é feito com câmeras instaladas em pontos estratégicos para fazer a contagem de veículos.

Normalmente, os equipamentos são instalados à noite e trocados de lugar de acordo com a finalização do processo. Ao todo, 43 pontos vão ser analisados. As gravações são feitas de segunda a sexta-feira em período médio de 12 horas por dia.

Em alguns trechos, a avaliação é feita exclusivamente no horário de pico, entre 7h e 9h, 11h30 e 13h30 e 17h e 19h. O serviço começou a ser realizado na segunda-feira (9/3) e vai prosseguir até o mês de maio.

Ao final da avaliação, a empresa vencedora da licitação vai entregar 500 horas de gravação e com dados e especificações sobre o monitoramento.

O projeto estuda pontos para a futura instalação de semáforos, conforme critérios técnicos, e visa a melhorar tempos em locais onde já há semáforos. Também é verificado se há a necessidade de alterações de sentido das vias conforme demanda da comunidade.

“A última vez que esse monitoramento foi feito em Maringá foi há dez anos. O trânsito maringaense mudou muito desde então”, explica o engenheiro da Semob, Rhuan Felipe Reino Amorim.

O Plano de Mobilidade (PlanMob) também vai realizar um trabalho de monitoramento em outros 48 pontos da cidade no ano de 2020. O trabalho é chamado de contagem volumétrica classificada.

Os procedimentos são padronizados conforme as normas do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). O monitoramento foi licitado em agosto de 2019 e a empresa vencedora foi a Tranzum, de São Paulo.

O objetivo técnico é formar perfil do trecho ou ponto do trânsito. Câmeras são instaladas em rotatórias e cruzamentos com grande fluxo.

A Semob vai analisar o volume e o tipo de veículos por períodos. São considerados motocicletas, carros, ônibus, caminhões e bicicletas, além dos pedestres.

A análise do trânsito é feita com base em três aspectos: fluxo, velocidade e densidade.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.