Estelionatários usam nome do Senai para aplicar golpe do emprego falso no WhatsApp em Maringá

Por: - 22 de janeiro de 2020
Ofertas de falsos empregos roubam informações pessoais de usuários/ Pixabay

O nome do Senai tem sido usado por estelionatários para aplicar o golpe do emprego falso por meio do WhatsApp e outras redes sociais. A mensagem tem se espalhado por Maringá e é preciso tomar cuidado. O objetivo dos golpistas é roubar os dados dos usuários.

Os criminosos usam as informações roubadas para solicitar empréstimos, fazer compras online e até mesmo abrir empresas no nome da vítima.

Além disso, eles costumam invadir as contas de redes sociais para compartilhar o golpe por meio de lives e posts patrocinados. Em Maringá, houve um caso de estelionatários que clonaram o WhatsApp do arcebispo emérito, Dom Anuar Battisti, para pedir dinheiro.

No caso do golpe do falso emprego no Senai, há uma oferta de 30 vagas na região de Maringá e os candidatos precisam passar por um processo seletivo. “A gente não tem essas vagas aqui”, esclarece a assessora do Gabinete da Presidência da FIEP, Ana Paula Ribeiro.

“Essa logomarca que eles utilizaram na parte de cima do site é antiga, não usamos mais aqui. Além disso, na parte inferior eles usam o logo do Senai em vermelho. Esse logo é usado somente no nordeste”, explica a assessora da FIEP.

Print do WhatsApp das falsas vagas de emprego para o Senai de Maringá / Reprodução

A mensagem eletrônica que vem com o pedido “indique para os amigos” tem sido compartilhada pelo WhatsApp. O link leva a um cadastro para o suposto emprego. A mensagem leva a vítima compartilhe o link para os contatos. É assim que o golpe se espalha rapidamente.

O problema é que a vítima é levada a uma página falsa que pede informações como login e senha de redes sociais, além de dados como nome e CPF.

Criminosos incentivam que os participantes compartilhem o falso link/ Print da tela

Mensagens falsas são deixadas na plataforma para encorajar as vítimas a seguirem com o cadastro, compartilhar com os amigos e fornecer os dados pessoais em busca do emprego.

Mensagens falsas são deixadas para encorajar vítimas a seguirem até o fim/ Print da tela

Especialistas recomendam sempre desconfiar de mensagens com ofertas de emprego por WhatsApp e redes sociais. As suspeitas devem aumentar ainda mais quando envolver bom salário sem exigir muita experiência.

Para ter certeza, busque sempre no Google a empresa que teria as vagas em aberto e entre no site oficial do contratante para confirmar a existência das vagas.

A respeito das vagas do Senai Paraná, a única plataforma usada para ofertas vagas é o site oficial ww.fiepr.org.br. No site, basta clicar na aba superior “trabalhe conosco” e procurar pela vaga desejada.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.