Promube oferta 1.964 bolsas de 50% e 100% para dezenas de cursos de nível superior em Maringá

Por: - 21 de janeiro de 2020

O Programa Municipal de Bolsas de Estudo (Promube) da Prefeitura de Maringá abriu as primeiras inscrições para a oferta de 1.964 bolsas estudantis de 50% e 100% em seis instituições de ensino superior da cidade.

Cada uma das instituições define os prazos e critérios de inscrição, além dos cursos que vão ter bolsas ofertadas. Três editais foram divulgados pela Prefeitura de Maringá. Estão abertas as inscrições para a UniCesumar, Unifamma e Feitep.

As bolsas são para pessoas residentes em Maringá há, pelo menos, dois anos, sem diploma de curso superior, que queiram ingressar na modalidade presencial ou a distância.

Para vagas com bolsas de 100%, a renda familiar não pode exceder um salário mínimo e meio (R$1.567,50). Para a concessão de bolsas de 50%, a renda familiar máxima é de três salários mínimos (R$3.135,00), além disso, é preciso que o estudante tenha cursado o ensino médio na rede pública ou como bolsista em instituição particular, entre outros requisitos.

Segundo o edital, 5% das bolsas são destinadas para pessoas com deficiência, mediante apresentação de atestado médico.

Para garantir a concessão da bolsa o contemplado precisa manter frequência mínima de 75% e regularidade nas notas. É permitido trancar o curso somente uma vez, pelo período máximo de um ano.

As bolsas remanescentes podem ser disponibilizadas a estudantes já matriculados em curso de graduação, desde que se cumpra os requisitos previstos no edital.

Para mais informações, acesse o site oficial do Promube.

MP abre inquérito sobre Promube

No dia 18 de dezembro de 2019, o promotor Leonardo da Silva Vilhena abriu um inquérito civil público relacionado ao Promube. A investigação tem como base uma representação do Observatório Social de Maringá (OSM).

Os questionamentos da entidade ao Ministério Público foram apresentados após a avaliação de que haveria falhas na fiscalização, por parte da Prefeitura de Maringá, sobre as bolsas concedidas por cada uma das seis instituições de ensino superior parceiras do programa.

A primeira medida adotada pelo promotor no inquérito foi a convocação da secretária de Educação de Maringá para prestar esclarecimentos sobre o Promube e a fiscalização feita pelo município.

Por meio de nota, a Prefeitura de Maringá informou que não há irregularidades no programa e vai responder a todos os questionamentos do Ministério Público.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.