Conheça um pouco das propostas dos vereadores mirins de Maringá entre 2018 e 2019

Por: - 17 de dezembro de 2019
Posse dos novos vereadores mirins de Maringá para o período 2019/2020 / Divulgação CMM

Os vereadores mirins que farão parte da Legislatura 2019-2020 foram oficialmente empossados em novembro. São 21 titulares e 35 suplentes, matriculados do 5º ao 9º ano do ensino fundamental de escolas públicas e particulares de Maringá. O processo seletivo teve 187 inscrições de crianças e adolescentes.

O coordenador da Escola Legislativa, que é responsável pelo Programa Câmara Mirim, Joaquim dos Santos, explica que quando finaliza o prazo de inscrições, são realizadas duas etapas na Câmara. A primeira é uma visita guiada.

Nesse encontro, é explicado como funciona o programa. Em seguida, é organizada uma audição em que os concorrentes vão até a tribuna e dizem em até três minutos porque querem ser vereadores ou vereadoras mirins.

“Essa fala é avaliada por uma comissão. Na composição da Legislatura, procuramos observar ainda duas variáveis. Que todos as séries tenham representantes, bem como as três redes de escolas também, municipais, estaduais e particulares”, explica.

De acordo com Santos, a Câmara Mirim é um projeto para crianças e adolescentes entre os 9 e 16 anos. “É uma faixa etária que não tem representação no campo da política. Dentro do sistema político do nosso país, essas categorias sociais não têm voz, nem vez. Quem fala por essas pessoas são os pais, responsáveis e tutores”, diz.

Para o coordenador, uma criança que participa da Câmara Mirim não apenas aprende como funciona o sistema político brasileiro, mas também ocupa um espaço e ganha uma voz.

Cada um fala em seu nome, em nome de sua faixa etária, de sua família e das instituições que participa. Isso porque toda matéria discutida que é aprovada em plenário, é encaminhada para o Executivo, que tem respondido a todas as proposições. Além disso, essas matérias são também encaminhadas aos vereadores efetivos, que podem acompanhá-las.

As propostas dos vereadores mirins 2018-2019 incluem políticas públicas para moradores de rua, construção de espaços infantis de recreação nas unidades básicas de saúde, distribuição dos pontos de coleta de lixo eletrônico pelo Município, além da criação de um Hospital Veterinário público na cidade.

Propostas vereadores mirins entre 2018 e 2019

A vereadora mirim Heloisa Akemi Vedovatti Yamamoto, da Escola Municipal Miriam Leila Palandri, pediu a compra de livros em braile para deficientes visuais na biblioteca municipal. A vereadora mirim também solicitou a limpeza de um terreno próximo à escola onde estuda, que fica na Avenida São Paulo.

Sophia Bermudes Morgan do Colégio Evangélico de Maringá, propôs a promoção do slogan turístico “Maringá, Cidade da Gentileza”.

O vereador mirim Lucas Vaz Pinto, do Colégio Nobel, solicitou a realização de exames oftalmológicos em todas as crianças matriculadas na rede municipal de ensino.

Gabriel Canhoto Zawadzki é presidente mirim e estuda no Colégio Nobel. Ele solicitou faixa elevada na Rua Fernandes Vieira com a Avenida Cerro Azul.

A vice-secretária mirim Camila Dias Cruz, que estuda no Colégio São Francisco Xavier, pediu a instalação de um parquinho adaptado para deficientes na Praça Salgado Filho, em frente ao antigo aeroporto.

O vereador mirim Felipe Nogueira Silva Gomes, propôs a criação de uma cartilha sobre saúde e cidadania para ser distribuída nas escolas municipais.

A vereadora mirim Sofia Semensate Bravin, do Colégio Cristão Integrado de Maringá, pediu a divulgação sobre a distribuição dos pontos de coleta de lixo eletrônico pelo município.

O vice-secretário mirim Vinícius Costa Filate, do Colégio São Francisco Xavier, solicitou o projeto Biblioteca Itinerante, que disponibilizaria um ônibus adaptado para atuar nos bairros da cidade.

Joaquim Carpena de Assis, da Escola Municipal Professor Milton Santos, pediu uma melhor fiscalização nas vias que possuem placas que proíbem estacionamento em determinados horários do dia.

A vereadora mirim Lanna Gardiolo dos Santos Ribeiro, do Instituto de Educação de Maringá, propôs ônibus escolares exclusivos para crianças com deficiências.

Novo grupo de vereadores mirins para 2019-2020

Os encontros para as discussão dos projetos entre os vereadores mirins acontecem toda primeira quinta-feira do mês, às 19h30, no Plenário da Câmara Municipal. As sessões são abertas ao público.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.