Projeto de Maringá é finalista do Educar para Transformar e concorre a R$ 160 mil. Ajude, é por voto popular

Por: - 11 de dezembro de 2019
Iniciativa de capacitação de professores “Conhecer, acolher e semear” é a única representante do Paraná entre as finalistas/ Divulgação

O projeto de Maringá, “Conhecer, acolher e semear”, é o único representante do Paraná entre os finalistas do programa Educar para Transformar. Foram selecionados 16 projetos de todo o Brasil e os dez mais votados vão receber R$ 160 mil.

Além do dinheiro, o Instituto MRV vai oferecer aos vencedores capacitações em gestão e  acompanhamento da para o desenvolvimento das atividades durante dois anos.

A ideia do “Conhecer, Acolher e Semear” foi esboçada teoricamente pelo Instituto de Mulheres Negras Enedina Alves Marques. Quando as ideias foram finalizadas, o projeto foi oferecido ao colégio Estadual Unidade Polo, localizado no Jardim Alvorada, em Maringá.

“Pensamos em vários lugares da cidade, porém o bairro Jardim Alvorada é um bairro antigo em Maringá. Além disso, é bem populoso e tem uma boa representação econômica e política”, explica a coordenadora do projeto Tayná Wienne.

O objetivo do projeto maringaense é capacitar professores para lidar com temáticas sociais relevantes no contexto escolar. Os educadores recebem, por exemplo, o suporte de pedagogos, de psicólogos para a gestão de conflitos e de advogados para questões relacionadas aos direitos sociais.

“A proposta é que o projeto que construa um percurso formativo dentre os professores. Entre as temáticas propostas estão o enfrentamento ao racismo, LGBT fobia, violência contra a mulher, enfrentamento ao bullying e assuntos referentes ao suicido na adolescência”, conta Tayná.

O projeto de Maringá concorre com iniciativas de Recife, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São Paulo, Salvador, Manaus, Porto Alegre, Cuiabá, Brasília, Fortaleza e São José (SC).

Os 16 finalistas participam agora da votação popular. Os votos vão ser contabilizados até as 18 horas do dia 20 de dezembro. Para ajudar a iniciativa de Maringá a vencer, basta clicar aqui e votar.

De todos os projetos selecionados o “Conhecer, Acolher e Semear” é um dos dois únicos voltados à formação de professores. “Muitas vezes as pessoas esperam muito do professor mas esquecem da instrumentalização desse professor”, conta a coordenadora.

Para o projeto de Maringá, os professores são peças chaves para a transformação social. “Para o aluno poder ver a escola como um espaço de potência, em vez de um local que atole, que agride, o professor é peça chave, mas para isso ele precisa estar instrumentalizado”, reforça Tayná.

O prêmio Educar para Transformar busca promover transformações por meio da educação, estimulando aprendizados e mudanças culturais em seus públicos diretos e indiretos.

“Estamos muito felizes com esta nova fase do programa, recebemos muitos projetos interessantes e relevantes. A partir de agora, contamos com a participação da população para votar no projeto que mais irá transformar a realidade da escola pública. Realmente é emocionante perceber a preocupação das OSCs e das instituições de ensino em contribuir para um futuro melhor para as crianças e adolescentes deste País”, comenta Eduardo Fischer, presidente do Instituto MRV.

O resultado, com os dez vencedores, vai ser anunciado no dia 23 de dezembro no site do Instituto.

Newsletter Briefing
O que aconteceu de importante em Maringá, todo início de noite no seu email.
Saiba mais ou cadastre-se:

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.