Projeto de Maringá é finalista do Educar para Transformar e concorre a R$ 160 mil. Ajude, é por voto popular

Por: - 11 de dezembro de 2019
Iniciativa de capacitação de professores “Conhecer, acolher e semear” é a única representante do Paraná entre as finalistas/ Divulgação

O projeto de Maringá, “Conhecer, acolher e semear”, é o único representante do Paraná entre os finalistas do programa Educar para Transformar. Foram selecionados 16 projetos de todo o Brasil e os dez mais votados vão receber R$ 160 mil.

Além do dinheiro, o Instituto MRV vai oferecer aos vencedores capacitações em gestão e  acompanhamento da para o desenvolvimento das atividades durante dois anos.

A ideia do “Conhecer, Acolher e Semear” foi esboçada teoricamente pelo Instituto de Mulheres Negras Enedina Alves Marques. Quando as ideias foram finalizadas, o projeto foi oferecido ao colégio Estadual Unidade Polo, localizado no Jardim Alvorada, em Maringá.

“Pensamos em vários lugares da cidade, porém o bairro Jardim Alvorada é um bairro antigo em Maringá. Além disso, é bem populoso e tem uma boa representação econômica e política”, explica a coordenadora do projeto Tayná Wienne.

O objetivo do projeto maringaense é capacitar professores para lidar com temáticas sociais relevantes no contexto escolar. Os educadores recebem, por exemplo, o suporte de pedagogos, de psicólogos para a gestão de conflitos e de advogados para questões relacionadas aos direitos sociais.

“A proposta é que o projeto que construa um percurso formativo dentre os professores. Entre as temáticas propostas estão o enfrentamento ao racismo, LGBT fobia, violência contra a mulher, enfrentamento ao bullying e assuntos referentes ao suicido na adolescência”, conta Tayná.

O projeto de Maringá concorre com iniciativas de Recife, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São Paulo, Salvador, Manaus, Porto Alegre, Cuiabá, Brasília, Fortaleza e São José (SC).

Os 16 finalistas participam agora da votação popular. Os votos vão ser contabilizados até as 18 horas do dia 20 de dezembro. Para ajudar a iniciativa de Maringá a vencer, basta clicar aqui e votar.

De todos os projetos selecionados o “Conhecer, Acolher e Semear” é um dos dois únicos voltados à formação de professores. “Muitas vezes as pessoas esperam muito do professor mas esquecem da instrumentalização desse professor”, conta a coordenadora.

Para o projeto de Maringá, os professores são peças chaves para a transformação social. “Para o aluno poder ver a escola como um espaço de potência, em vez de um local que atole, que agride, o professor é peça chave, mas para isso ele precisa estar instrumentalizado”, reforça Tayná.

O prêmio Educar para Transformar busca promover transformações por meio da educação, estimulando aprendizados e mudanças culturais em seus públicos diretos e indiretos.

“Estamos muito felizes com esta nova fase do programa, recebemos muitos projetos interessantes e relevantes. A partir de agora, contamos com a participação da população para votar no projeto que mais irá transformar a realidade da escola pública. Realmente é emocionante perceber a preocupação das OSCs e das instituições de ensino em contribuir para um futuro melhor para as crianças e adolescentes deste País”, comenta Eduardo Fischer, presidente do Instituto MRV.

O resultado, com os dez vencedores, vai ser anunciado no dia 23 de dezembro no site do Instituto.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.