Saiba porquê a Casa de Nazaré venceu a 7ª edição do Prêmio Dorcelina Folador em Maringá

Por: - 28 de novembro de 2019
Presidente da Associação Casa de Nazaré, Valdereza Soares de Souza, recebendo o prêmio Dorcelina Folador

A Associação Beneficente Casa de Nazaré, de apoio a mulheres com dependência química, recebeu o Prêmio Dorcelina Folador 2019. A premiação reconhece o trabalho de mulheres ou entidades que tenha se destacado em ações de combate à discriminação social, sexual ou racial em âmbito municipal, como determina a Lei 6213/2003.

A iniciativa é da Secretaria da Mulher (SeMulher) da Prefeitura de Maringá. A diretora do Programa de Combate à Violência Contra a Mulher, Ana Nerry, conta que foi a primeira vez que uma associação é escolhida para receber o prêmio. A escolha ocorre por meio de indicações de órgãos do governo e da sociedade civil. 

A presidente da Associação Beneficente Casa de Nazaré, Valdereza Soares de Souza, disse que receber o prêmio foi uma das melhores sensações que já sentiu. Segundo ela, estar à frente dessa responsabilidade de restauração e encorajamento da mulher, é o mesmo que reafirmá-las.

Ela ressalta a todas as mulheres atendidas que elas não estão abandonadas e que existe alguém olhando por elas. “Na hora em que recebi aquele prêmio nas mãos, eu senti uma emoção muita forte. Aquele prêmio não era para Valdereza, e sim, um conjunto de pessoas que lutam contra a violência causada na mulher”, afirma.

Dorcelina Folador

Dorcelina de Oliveira Folador nasceu em 27 de julho de 1963, em Guaraporema/PR. Chegou em Mundo Novo em 1976, com onze anos de idade.

Iniciou sua atuação na Pastoral da Juventude em 1980 e começou a se envolver com a política, tendo inclusive se candidatado a vereadora.

Professora, poeta e artista plástica, foi eleita a prefeita de Mundo Novo para o mandato de 1997 a 2000, mas seu mandato foi interrompido no dia 30 de outubro de 1999, quando foi assassinada na varanda de sua casa.

Casa de Nazaré

A Associação Casa de Nazaré foi fundada em 1998 pelo então arcebispo de Maringá, Dom Murilo Krieger, que também escolheu o nome da entidade. Após vinte anos da fundação, a Casa de Nazaré ainda ocupa destaque no cenário municipal em relação à promoção dos direito das mulheres.

Valdereza explica que o trabalho da associação é entrar nas dores e compulsões que levam a mulher ao uso das drogas. “Quando elas nos procuram, elas trazem uma bagagem histórica de vida com fatos que não conseguiram lidar. Elas trazem no corpo a violência psicológica e física”.

Ainda de acordo com a diretora, as mulheres chegam na associação coisificadas, e para os voluntários da casa, a maior alegria é quando começa a aparecer o empoderamento dessas mulheres, até mesmo nas pequenas atitudes, como arrumar o cabelo e passar batom. Para ela, são sinais de que as mulheres já estão recuperando a autoestima.

A presidente da associação explica que o tratamento começa pelas próprias mulheres, pois elas precisaram reconhecer que necessitam de ajuda. A partir daí que entra a Casa de Nazaré com os profissionais, como psicólogos, psiquiatras, assistentes sociais, monitores, entre outros. “Unimos todos os esforços para acolher essas mulheres que nos procuram”.

Atualmente, treze mulheres estão em tratamento na associação. Todas elas sofreram agressões físicas, psicológicas e emocionais de seus parceiros. A capacidade máxima de acolhimento é de vinte e quatro mulheres a partir dos dezesseis anos.

O objetivo é ajudar essas mulheres a dar um novo sentido à vidas. Pela instituição ser uma comunidade terapêutica muito ligada à igreja católica, um dos principais pilares é a oração.

Até o dia 10 de dezembro, a Prefeitura de Maringá reforça o combate da violência contra a mulher com a ação “16 dias de ativismo”. A programação começou no dia 25 de novembro (Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher), quando o prêmio foi entregue.

As atividades prosseguem até 10 de dezembro (Dia da Declaração Universal dos Direitos Humanos). A programação tem capacitações, aulas de defesa pessoal, palestras e blitzes educativas.

25 DE NOVEMBRO
• Prêmio Dorcelina Folador
Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher
Auditório Hélio Moreira às 19h30

26 DE NOVEMBRO
• Dia da Beleza
Associação Beneficente Casa de Nazaré às 9h

27 DE NOVEMBRO
• Capacitação sobre métodos de instruir as mulheres vítimas de violência
Consultoras de beleza da Avon
Sala de reuniões da Secretaria da Mulher às 14h30

28 DE NOVEMBRO
• Capacitação sobre métodos de instruir as mulheres vítimas de violência
Consultoras de beleza da Mary Kay
Sala de reuniões da Secretaria da Mulher às 14h30

• Lançamento do Projeto La Penha
Ajuda às mulheres nos bares de Maringá
Boteco do Neco às 19h

29 DE NOVEMBRO
• Palestra ‘Como se perceber em um ciclo de violência e sair dele’
Colégio Estadual Brasílio Itiberê às 8h

• Roda de conversa de mulheres sobre violência
CRAS Alvorada às 14h

• Vigília de oração pelo fim da violência contra a mulher em Maringá
Auditório Dona Guilhermina às 19h

30 DE NOVEMBRO
• Convite ao Cinema
Temática da violência contra a mulher
Auditório Hélio Moreira às 20h

2 DE DEZEMBRO
• Formatura dos cursos profissionalizantes (Projeto Florirá)
Teatro Calil Haddad às 19h

3 DE DEZEMBRO
• Aula de defesa pessoal
Buracão (Parque Alfredo Nyffeller) às 8h30

4 DE DEZEMBRO
• Ônibus Lilás
Centro Comunitário Cidade Alta das 9h às 16h

• Palestra ‘Como se perceber e sair de um ciclo de violência, e como ajudar alguém’
Consultoras de beleza Avon e Mary Kay
Auditório Hélio Moreira às 19h

5 DE DEZEMBRO
• Roda de conversa de mulheres sobre violência
CRAS Santa Clara às 9h

• Roda de conversa de mulheres sobre violência
CRAS Iguatemi às 14h

6 DE DEZEMBRO
• Campanha Laço Branco – Homens pelo fim da violência contra as mulheres
Blitz educativa
Avenida Duque de Caxias x Avenida Tiradentes das 9h às 11h

9 DE DEZEMBRO
• Capacitação sobre métodos de instruir as mulheres vítimas de violência
Profissionais da beleza e alunos do SENAC
Auditório do SENAC das 14h às 16h

10 DE DEZEMBRO
• Roda de conversa de mulheres sobre violência
CRAS Ney Braga às 09h

• Roda de conversa de mulheres sobre violência
UBS Cidade Alta às 14h

• Diálogo de mulheres – Por elas
Encerramento dos 16 Dias de Ativismo
Auditório Hélio Moreira às 19h

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.