Crea-PR vai aprofundar investigação sobre queda do pórtico da Vila do Papai Noel. Rajada de vento derrubou

Por: - 26 de novembro de 2019
Pórtico tombou no final da manhã desta terça-feira (26/11). Ninguém ficou ferido. / Divulgação Crea-PR

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR) vai aprofundar as investigações sobre a queda do pórtico da Vila do Papai Noel, por volta das 11h30 desta terça-feira (26/11). Segundo a Prefeitura de Maringá, a causa do tombamento foi uma forte rajada de vento.

Segundo o órgão de fiscalização, a instalação da estrutura e dos demais itens da Vila do Papai Noel, que integra o projeto Maringá Encantada, por empresa contratada pela Prefeitura contou com a emissão de Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), por profissional de Engenharia habilitado no Conselho.

Documentalmente, há plena regularidade na instalação da estrutura. Como o pórtico da Vila do Papai Noel não suportou a rajada de vento e tombou, vai haver um aprofundamento nas averiguações. O profissional responsável pela ART também vai ser ouvido.

Se houver algum aspecto que caracterize imprudência ou imperícia, vai haver mais rigor na atuação do Crea-PR.

Em nota oficial divulgada após o incidente, a “Prefeitura de Maringá, por meio da comissão organizadora da ‘Maringá Encantada’, informou que está apurando as circunstâncias da queda do portal da Vila do Papai Noel, instalada na Praça da Prefeitura, e que a empresa responsável pela estrutura foi notificada a prestar esclarecimentos e vai ser multada por eventual falha. Medidas adicionais de segurança vão ser adotadas para garantir a tranquilidade de visitantes”.

Na tarde desta terça-feira, um novo sistema de fixamento foi instalado na estrutura, o que fez atrasar a abertura da Vila do Papai Noel, que ocorre diariamente às 17h.

A fiscalização do Crea-PR acompanha os processos licitatórios municipais do Maringá Encantada e identificou/fiscalizou 15 contratos que possuem como objeto atividades de Engenharias. Todas as contratações ocorreram entre a Prefeitura e empresas registradas no Crea, contando, portanto, com respectivo responsável técnico e emissão de ARTs.

A equipe de fiscais do Crea-PR documentou as responsabilidade técnicas, em cinco relatórios de fiscalização. Entre as modalidades dos responsáveis técnicos envolvidos na programação do projeto Maringá Encantada estão Engenheiros Civis, Eletricistas e Mecânicos.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.