Estudantes de Maringá conquistam medalhas de ouro e prata na Olimpíadas Nacional de Ciências 2019

Por: - 7 de novembro de 2019
Lara Maíra de Oliveira Pereira e Márcio Vinícius Mendoza Oliveira / Divulgação Colégio Marista

Os estudantes da 2ª série do Ensino Médio UP, Lara Maíra de Oliveira Pereira e Márcio Vinícius Mendoza Oliveira, do Colégio Marista de Maringá, ficaram em 1º e 2º lugar, respectivamente, na Olimpíada Nacional de Ciências 2019, realizada entre agosto e setembro. Antônio Paulo Felice Rodrigues, do 9º ano do ensino fundamental da mesma instituição, também conquistou a medalha de prata.

Luana Odorico Fabris, estudante do 9º ano do ensino fundamental do Colégio Santo Inácio, também levou a medalha de ouro na Olimpíada Nacional de Ciências.

A aluna também fez a prova da terceira fase da Olimpíada Brasileira de Física, em Londrina, e aguarda o resultado. Em 2019, ela também foi aprovada para a segunda fase da Olimpíada Brasileira de Matemática.

Luana Fabris, do 9º ano do Colégio Santo Inácio, também conquistou o ouro / Arquivo Pessoal

A cerimônia de premiação vai ser realizada em São Paulo, no dia 28 de novembro, em horário e local a serem definidos.

A ONC integra o Programa Ciência na Escola e é uma realização de quatro sociedades científicas: a Sociedade Brasileira de Física (SBF), a Associação Brasileira de Química (ABQ), o Instituto Butantan e a Sociedade Astronômica Brasileira (SAB).

Para a orientadora pedagógica do Ensino Médio UP do Colégio Marista de Maringá, Christiane Sbardellati, competições saudáveis como as olimpíadas de conhecimento são importantes para o desenvolvimento dos alunos, não somente no contexto educacional, mas também no pessoal.

‘‘Sabemos que a proposta de ensino do colégio desenvolve as competências e as habilidades, por isso ficamos muito felizes em saber que a instituição proporciona momentos como estes para as conquistas pessoais de cada um’’, afirmou.

Christiane também lembrou a importância desses concursos para as conquistas profissionais. ‘‘Competições como a Olimpíada Nacional de Ciências ajudam no progresso dos estudantes, abrindo horizontes para a escolha da profissão que eles poderão exercer no futuro’’, destacou a orientadora.

“No ensino fundamental anos finais, foi realizado um projeto de oficinas interdisciplinares que teve como objetivo desenvolver o conhecimento científico utilizando metodologias ativas e colaborativas, tornando os alunos protagonistas no processo de ensino, envolvendo professores de forma interdisciplinar e a coordenação que possibilitou um alto engajamento, tanto no projeto, quanto em outras atividades relacionadas”, destacou a orientadora pedagógica do Ensino Fundamental Anos Finais do Colégio Marista de Maringá, Janaína Ciboto Mulati.

  • Reportagem atualizada às 17h15 com a inclusão das informações sobre a medalha de ouro para Luana Fabris, estudante do Colégio Santo Inácio. 

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.