Mostra científica neste domingo no Parque do Ingá também vai oferecer orientações sobre compostagem

Por: - 26 de outubro de 2019
Vista aérea do Parque do Ingá no centro de Maringá / Divulgação UEM

A partir das 9 horas deste domingo (27/10) vai ter uma mostra científica no Parque do Ingá. A organização é da SOS Riachos de Maringá e da Enactus, que é um projeto de extensão da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Aberta ao público, a mostra científica marca o encerramento da 1ª Semana Lixo Zero de Maringá. Gratuitamente, os visitantes vão ter a oportunidade de conhecer organismos que vivem nos riachos, inclusive os microscópicos, e a importância da preservação dos mesmos para o ambiente.

No local, também vão ser oferecidas orientações sobre a compostagem, que pode ser feita pelas pessoas em casa, e também sobre o processo de reciclagem de resíduos orgânicos.

Em meio às ações da Semana Lixo Zero, o Museu Dinâmico Interdisciplinar (Mudi) da UEM criou uma campanha permanente de recolhimento de tampinhas plásticas.

A professora Sônia Trannin de Mello explica que qualquer tipo de tampinha é válida, pode ser de embalagens de refrigerante, de suco, de água, de shampoo, de amaciante, de sabão líquido e outros. “O importante é que elas estejam limpas e secas”, destaca.

Todo material vai ser doado a uma cooperativa de reciclagem da cidade. Cada quilo de tampinhas de plástico é vendido diretamente nas indústrias de reciclagem a um preço médio de R$ 1,00.

“Se considerarmos que estas tampinhas irão demorar pelo menos 500 anos para decomposição, o que parece pouco em termos econômicos é muito em valor ambiental”, afirma Sônia Trannin.

O Mudi tem convidado a todos visitantes do museu a levar ao menos uma tampinha de plástico.

Para conhecer mais sobre o Mudi e outros museus de Maringá, acesse aqui mais um guia especial produzido pelo Maringá Post.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.