Professor Marcelo Tragtenberg vai dar palestra sobre cotas raciais na UEM. Ele ajudou a implantar sistema na UFSC

Por: - 24 de setembro de 2019
O professor Marcelo Tragtenberg, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) / Divulgação

O professor Marcelo Tragtenberg, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), vai proferir nesta quarta-feira (25), às 14 horas, no auditório do bloco C-34, câmpus da Universidade Estadual de Maringá (UEM), uma palestra sobre cotas raciais.

Com uma hora de duração, a conferência, aberta a todos os interessados, é direcionada principalmente aos membros da Câmara de Graduação do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEP) e também aos demais conselheiros.

A palestra vai anteceder a reunião do CEP e foi uma solicitação do coletivo Yalodê-Bada e do Núcleo de Estudos Interdisciplinares Afro-Brasileiros (Neiab), da UEM, ao reitor Julio Damasceno, para que os coordenadores tivessem informações qualificadas e experiências sobre a implantação de cotas raciais em universidades brasileiras.

Tragtenberg é estudioso no assunto e ajudou a implementar o sistema de cotas raciais na UFSC, onde além de docente, ainda é diretor de centro.

A palestra é mais uma das ações do grupo denominado “Professores Pró-Cotas Raciais na UEM”, um grupo de docentes da Universidade Estadual de Maringá, criado em agosto, que busca explicar os motivos pelos quais considera urgente e necessária a ampliação das políticas afirmativas na instituição, com as cotas raciais. A intenção é reforçar a defesa da causa, em tramitação no CEP.

Os docentes integrantes do grupo são os professores Marivânia Araújo, Carla Almeida, Hilton Costa, Simone Dourado, Meire Mathias e Zuleika de Paula Bueno (Departamento de Ciênciais Sociais/DCS), Isabel Cristina Rodrigues e Delton Aparecido Felipe e (Departamento de História/DHI) e Josiane Oliveira (Departamento de Administração).

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.