Procon de Maringá faz apreensão e descarte de 100 quilos de carnes impróprias para consumo

Por: - 3 de setembro de 2019
Carnes apreendidas e descartadas pelo Procon de Maringá / Divulgação PMM

O Procon de Maringá divulgou na tarde desta terça-feira (3/9) que fez o descarte de mais de 100 quilos de carnes impróprias para o consumo.

Os produtos foram apreendidos em fiscalização em estabelecimentos que comercializam carnes ‘in natura’, como açougues e supermercados. A operação foi iniciada na segunda-feira (2/9) e passou por sete estabelecimentos.

A informação é que foram encontrados produtos vencidos, sem informação de inspeção e prazo de validade, armazenamento inadequado, sem controle de temperatura e devida conservação.

Além de carnes, outros produtos industrializados, que estavam fora da validade, também foram apreendidos e descartados. A soma das multas frente às irregularidades podem ultrapassar os R$ 200 mil.

Fiscais do Procon de Maringá fazem o descarte de produtos vencidos / Divulgação PMM

O Procon de Maringá não divulgou o nome das empresas onde foram constatadas irregularidades. O motivo é garantir ampla defesa e direito ao contraditório frente às autuações.

Em parte das carnes, o problema detectado foi a falta de informações sobre a inspeção e a validade do produto e não a falta de qualidade, por exemplo.

A fiscalização de carnes embaladas prossegue em supermercados e açougues da cidade e não tem data para terminar.

A ação conta com a participação do Instituto de Pesos e Medidas (Ipem) e Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde.

O objetivo é constatar eventuais irregularidades na comercialização de produtos embalados em bandejas, identificando correção no peso, qualidade, refrigeração e informações adequadas na etiqueta.

As autuações, com base na Lei de Defesa do Consumidor, variam de multas até o fechamento da empresas, a depender do problema constatado pelos fiscais

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.