Vaquinha virtual arrecada dinheiro para reforma da biblioteca do Colégio Estadual Juscelino Kubitschek

2 de setembro de 2019
Biblioteca, que leva o nome do avô do organizador da vaquinha, 3.500 livros no acervo / Anníbal da Rocha

Fundado em 1978, o Colégio Estadual Juscelino Kubitschek, localizado na Avenida Dr. Luiz Teixeira Mendes, Zona 5, é gerido pelo Governo do Estado. No entanto, isso não significa que a comunidade não deve se engajar em ações e participar de decisões que envolvem a instituição.

Foi a partir dessa ideia, pensando no local como um espaço da comunidade, que o empresário Anníbal Bonemer Azevedo da Rocha decidiu criar uma vaquinha virtual e arrecadar recursos para reformar a biblioteca da instituição.

O local é utilizado por cerca de 850 alunos atendidos pelo colégio e pela comunidade que mora próximo à instituição. 

“A nossa Constituição é cidadã e permite que a gente se envolva na educação e na cultura. Temos que cobrar para que o poder público faça a parte dele, mas o interesse é de todos nós. Pagamos muitos impostos, muita coisa o Estado tem que fazer, mas a gente pode fazer muita coisa também”, afirma Anníbal da Rocha.  

A meta é arrecadar R$ 10 mil até 5 de outubro. O dinheiro vai ser utilizado em ações pontuais como reparo de infiltrações, pintura do espaço e também para instalação de aparelhos de ar-condicionado. Com o recurso, o espaço de leitura criado dentro da biblioteca para um projeto desenvolvido com os alunos também será revitalizado.   

“É um exercício cívico, se entre mil pessoas cada um doar R$ 10, já conseguimos reformar a biblioteca. Nossa ideia não é pegar patrocínio alto de empresas, mas envolver a comunidade. Quando a pessoa doa, ela também ajuda a cuidar do espaço”, diz o empresário. Criada em 27 de agosto, a vaquinha já arrecadou R$ 1.830.

A ideia de arrecadar recursos para reforma da biblioteca surgiu do movimento RenovaBR Cidades, em que Anníbal da Rocha participa. O objetivo do movimento é formar novas lideranças políticas em todo Brasil com atividades de capacitação e mobilização que vão desde a área de educação até gestão fiscal e desenvolvimento social.

O desafio proposto dessa vez era transformar um espaço que tivesse alguma ligação com a história do participante. A biblioteca do Colégio Estadual Juscelino Kubitschek é especial para o empresário porque leva o nome do avô dele, Anníbal Bianchini da Rocha, pioneiro e diretor da Companhia Melhoramentos Norte do Paraná. 

Para a diretora do Colégio Estadual Juscelino Kubitschek, Márcia Celestino Nesi, a inciativa é importante porque o espaço é utilizado pelos alunos para trabalhos escolares e também pela comunidade, já que não existe outra biblioteca pública na região. Segundo ela, a biblioteca do colégio tem 3.500 livros no acervo.

“As verbas geralmente vêm para coisas emergenciais e a gente precisava de ar-condicionado, pintura e revitalizar o espaço de leitura em que a bibliotecária desenvolve um projeto”, afirma Márcia Nesi.

A instituição atende alunos no ensino fundamental, médio e profissional. O Colégio Estadual Juscelino Kubitschek é o único do Núcleo Regional de Educação (NRE) de Maringá que oferece ensino em tempo integral para os alunos do ensino fundamental. A diretora diz que, após o almoço, a maioria deles utiliza a biblioteca para desenvolver outras atividades.

“Ele [Anníbal da Rocha] está mobilizando os empresários para olharem para a escola. Não é só o governo, as empresas também podem olhar pelas nossas escolas”, diz Márcia Nesi. 

Para contribuir é necessário acessar o site da vaquinha virtual. Pode ser doado qualquer valor e o pagamento é feito por boleto ou cartão de crédito. Outra forma de ajudar a reforma da biblioteca é fazer a doação no colégio que fica localizado na Avenida Dr. Luiz Teixeira Mendes, 3057, Zona 5.