Semob estuda implantar sentido único na Avenida Guedner. Moradores organizam abaixo-assinado por melhorias na via

Por: - 2 de agosto de 2019
Em julho, uma motocicleta invadiu a calçada da avenida e atingiu duas mulheres e um bebê / Corpo de Bombeiros

A Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) estuda transformar o trecho da Avenida Guedner, na Zona 8, em Maringá, em sentido único. O estudo pretende criar um sistema binário com a Avenida Londrina, que teria sentido bairro-centro. A Avenida Guedner teria sentido centro-bairro.

O secretário de Mobilidade Urbana, Gilberto Purpur, afirmou que, para ser implantado, o projeto precisa do apoio da comunidade. Ele lembrou que quando a Semob tentou transformar a Avenida Saldanha Marinho em sentido único os moradores na região não aceitaram a mudança e a secretaria teve que voltar atrás na decisão.

A construção de condomínios verticais e o grande fluxo de veículos sentido à UniCesumar mudaram o trânsito na região. Para Purpur, transformar a via em sentido único poderia resolver os problemas enfrentados no local.

“A mão única sempre é uma boa solução porque diminui os conflitos e é mais segura para os pedestres que tem que cuidar de um lado só para atravessar a via”.

Outro projeto que está na Semob prevê a duplicação da Avenida Guedner. Porém, na opinião do secretário, a proposta não resolve os problemas na avenida. “Precisa de desapropriações vultuosas e não ficaria uma boa avenida porque o canteiro central ficaria muito estreito e não teria como fazer conversão”.

Moradores do trecho da Avenida Guedner que fica na Zona 8 organizam um abaixo-assinado assinado em que pedem ações do poder público sobre os acidentes que ocorrem na via. Síndicos de pelo menos oito condomínios da avenida estão recolhendo assinaturas dos moradores. A ideia é entregar o documento ao prefeito Ulisses Maia (PDT).

Os moradores afirmam que passam riscos diariamente ao transitar na via. Em julho, uma motocicleta invadiu a calçada da avenida e atingiu duas mulheres e um bebê de um ano e cinco meses. As duas mulheres, a avó e a babá da criança, passeavam com o bebê quando os três foram atingidos.

Entre janeiro e julho deste ano, a Semob registrou 31 acidentes em toda a extensão da Avenida Guedner, que vai desde o cruzamento Avenida Monteiro Lobato até a Avenida Prefeito Sincler Sambatti. No mesmo período do ano passado foram 18 registros.

O Maringá Post tentou contato com os síndicos de condomínios que ficam na Zona 8 mas eles preferiram não falar sobre o assunto. O espaço está aberto para manifestações.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.