Vai ter caça ao tesouro para as crianças na sexta-feira no Parque do Ingá. Reserva vai ganhar em breve um sistema de QR Code

Por: - 21 de julho de 2019
Alunos de escolas municipais em atividades no Parque do Ingá / Vivian Silva/PMM

A Gerência de Áreas de Preservação Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente e Bem-Estar Animal (Sema) vai realizar uma atividade de caça ao tesouro no Parque do Ingá na tarde de sexta-feira (26/7). As brincadeiras são voltadas a crianças de 8 a 12 anos e é preciso fazer a inscrição prévia neste link aqui. A participação é gratuita.

As crianças participantes vão ser separadas em dois grupos para o caça ao tesouro e as pistas encontradas valem pontos. Ao final da atividade, o grupo com mais pontos se torna campeão. A ação tem como objetivo desenvolver a educação ambiental. As pistas do caça ao tesouro são relacionadas ao ecossistema presente no parque.

“As crianças receberão orientações sobre o meio ambiente e preservação da natureza. As pistas dos tesouros serão relacionadas com temas do parque. Por meio da brincadeira, os participantes desenvolvem a conscientização ambiental”, explica a coordenadora do projeto, Marisa Ereno.

Antes de iniciarem o percurso, os monitores farão breve introdução explicando toda a área de mata, animais, árvores e plantas que ficam no ecossistema. É recomendado que as crianças estejam com roupas confortáveis. Caso esteja chovendo uma nova data será marcada.

Em breve o Parque do Ingá também vai ganhar uma novidade. É um sistema de QR Code para a realização de visitas autoguiadas. Várias placas com os códigos vão ser espalhadas por pontos diferentes do parque. O objetivo é disponibilizar a informação para moradores e turistas que visitarem o parque.

′′Queremos tornar a experiência do visitante mais atrativa, uma vez que, além dos aspectos estéticos da visita, o turista vai levar um grande aprendizado dos atrativos do Parque do Ingá′′, afirma o diretor de Turismo, Luiz Fernando.

A iniciativa é da Prefeitura de Maringá, por meio da Diretoria de Turismo da Secretaria de Inovação e Desenvolvimento Econômico (Seide). Para usar o sistema de QR Code, não é necessário baixar nenhum aplicativo. Todos os celulares equipados com câmera podem ter acesso a informações que o código pode disponibilizar.

As placas serão fixadas em pontos estratégicos do parque, como o museu biológico, lago, pedalinhos, gruta Nossa Senhora Aparecida e Jardim Japonês. ′′O sistema QR Code no Parque do Ingá dará informações turísticas, culturais e ambientais de fácil acesso sobre o local. Em especial, a história do parque e a importância do cuidado com o meio ambiente′′, afirma o secretário de Meio Ambiente e Bem-Estar Animal, Marco Antônio de Azevedo.

As visitas também podem ser realizadas com guias especializados, mediante agendamento. Grupos interessados em fazer visitas ecológicas e ambientais no Parque do Ingá devem agendar dia e horário pelo e-mail [email protected]

As visitas contam com o auxílio de estagiários do curso de Biologia da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.