Estação de Tratamento de Esgoto é vistoriada por vereadores de Maringá. Sanepar propõe limitar aproximação da cidade

“A avaliação é péssima”, afirmou o vereador Odair Fogueteiro (PHS) ao lado da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Mandacaru da Sanepar, em Maringá, onde sentir o mau cheiro é inevitável. A declaração do vereador é parte do vídeo divulgado pela Câmara de Maringá nas redes sociais (assista abaixo).

Na manhã desta sexta-feira (24/5) os vereadores que integram a Comissão de Estudos sobre o Mau Cheiro foram até a Estação de Tratamento de Esgoto junto com fiscais e o secretário de Meio Ambiente e Bem-Estar Animal, Marco Antonio Lopes de Azevedo.

O único problema encontrado no local foi um queimador de gás metano com defeito e houve a recomendação do conserto imediato do equipamento.

O gerente regional da Sanepar em Maringá, Vitor Alécio Gorzoni, que acompanhou a visita explicou que os trâmites para a regularização já foram iniciados. “Embora o equipamento esteja com problema, temos outro queimador funcionando normalmente. E resolveremos esta questão o mais rápido possível”, afirmou.

Fogueteiro afirmou que a visita a Estação de Tratamento de Esgoto se deve a denúncias de mau cheiro em bairros próximos. “Moro na região e a gente sente odor muito forte”, disse o vereador na gravação, o que não foi percebido na manhã desta sexta-feira (24/5).

Fogueteiro e os vereadores Belino Bravin (PP) e William Gentil (PHS) afirmam no vídeo ter sentido o mau cheiro apenas ao lado da Estação de Tratamento de Esgoto e que não houve nenhuma constatação de odor ruim nos bairros da região durante a visita. Segundo os vereadores, vai ser preciso fazer uma nova avaliação em um dia de sol quente, quando a propagação dos odores é maior.

De acordo com o assessor da diretoria da Sanepar na região, Jozemar Losano, a cortina verde formada por árvores ao redor da ETE Mandacaru é suficiente para bloquear o odor produzido no local.

Em nota a companhia também informou que “a Estação de Tratamento de Esgoto foi instalada no local há mais de 25 anos e possui licença de operação junto ao IAP e outorga do Instituto das Águas do Paraná para funcionamento.”

A empresa garantiu que “as análises de controle de qualidade realizadas atendem aos parâmetros exigidos pela legislação ambiental vigente”.

A diretoria da Sanepar também fez um alerta aos vereadores sobre a necessidade de evitar que a cidade se aproxime cada vez mais da Estação de Tratamento de Esgoto, que fica a cerca de 15 quilômetros do centro da cidade.

“Precisamos de um projeto de lei que estabeleça uma distância mínima entre as ETEs e os loteamentos”, acrescentou o diretor regional.

William Gentil adiantou que a comissão do Mau Cheiro vai avaliar a proposição de um projeto de lei com estudos técnicos para limitar o perímetro urbano.

Junto aos outros vereadores, ele também solicitou que denúncias de mau cheiro sejam encaminhadas aos vereadores.

https://www.facebook.com/camaramunicipalde.maringa/videos/2260105327588843/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *