Polícia Federal desmonta loja virtual de eletrônicos de Maringá. Casal é preso em flagrante por descaminho

Por: - 29 de março de 2019
Pela grande quantidade de mercadoria, PF acredita que os produtos correspondiam a carga de um caminhão baú / Polícia Federal

A Polícia Federal (PF) desmontou uma loja virtual de eletrônicos de Maringá que comercializava mercadorias para todo o Brasil sem nota fiscal e sem comprovação do recolhimento de tributos. Durante o cumprimento do mandado de busca e apreensão na manhã desta sexta-feira (29/3), a PF apreendeu grande quantidade de produtos de origem estrangeira, o que pelo volume aparentava ser a carga de um caminhão baú.

A Polícia Federal preferiu preservar a identidade da empresa, mas o Maringá Post descobriu que trata-se da Net Eletrônicos. A loja, de propriedade de um casal, comercializa equipamentos eletrônicos como receptores, celulares, vídeo games, antenas e outros produtos que eram entregues pelos correios em todo o Brasil.

No local das buscas, a Polícia Federal constatou que havia uma estrutura logística montada para o encaminhamento das mercadorias. O homem de 38 anos e a mulher de 34, donos da loja, foram presos em flagrantes e devem responder pelo crime de descaminho. De acordo com a PF, eles são reincidentes e já responderam pela mesma conduta em outros inquéritos. Por serem reincidentes no crime, foram presos em flagrante.

No site, que ainda está no ar, a Net Eletrônicos afirma que tem nove anos de atuação e que “todos os produtos expostos no site são originais e importados com as melhores marcas e qualidade de produtos”. A empresa também diz que não tem loja física, representantes ou filiais e que todas as compras são feitas pelo site.

A loja se classifica como “uma empresa idônea” e que disponibiliza todo o suporte necessário para os clientes. A Net Eletrônicos tem canais de comunicação com os clientes no Facebook, e-mail, telefone e WhatsApp. A reportagem ligou para os telefones disponíveis no site, mas ninguém atendeu as ligações.

O nome do casal preso não foi divulgado pela Polícia Federal. O espaço está aberto para a manifestação dos proprietários da Net Eletrônicos ou dos seus advogados.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.