Entidades querem julgamento do recurso sobre a venda de cerveja e chope nos estádios e arenas

Por: - 8 de fevereiro de 2019

A liberação da venda de cerveja e chope nos estádios e arenas do Paraná é discutida nos tribunais desde março de 2018, quando o consumo passou a ser proibido por força de liminar do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná (TJ/PR).

Cerca de seis meses antes, o consumo havia sido liberado por lei estadual sancionada pelo ex-governador Beto Richa (PSDB) em setembro de 2017.

Agora, representantes de entidades de classe querem uma audiência pública no Tribunal de Justiça para debater, com o presidente do órgão, desembargador Adalberto Jorge Xisto Pereira, alternativas para pautar o recurso.

No encontro, os representantes das entidades pretendem demonstrar que o problema não está na bebida e sim fora, com a impunidade. A ideia é, quem sabe, sensibilizar os desembargadores com argumentos concretos e reverter a decisão de março do ano passado, que suspendeu a atividade comercial no Estado.

O pleito para a audiência com o presidente do TJ-PR une entidades como a Associação das Cervejas Artesanais (Procerva), Sindicato das Empresas de Gastronomia e Entretenimento de Curitiba (SindiAbrabar), Sindicato das Empresas de Eventos do Paraná (Sindiprom) e Federação Paranaense de Futebol (FPF).

“Está provado, com os últimos fatos, que o problema é fora dos estádios, onde o poder público não consegue prevenir e conter as arruaças e as brigas em terminais de ônibus e praças públicas, de ataques combinados previamente pelas redes sociais”, disse o presidente do Sindiabrabar, Fábio Aguayo.

Assim fica fácil transferir, ainda de acordo com Aguayo, a responsabilidade à iniciativa privada. “Que literalmente está sendo privada de comercializar um produto legal que gera muito tributo ao erário e dezenas de empregos nos estabelecimentos dentro dos complexos esportivos”.

As entidades lembram que já existe o projeto da torcida humanizada ou mandos de torcida única nas principais praças esportivas do país.

Na avaliação de Aguayo, a questão pode ser resolvida de maneira fácil com a biometria nos estádios, banindo e aplicando castigos e penas como determina a lei.

“Não a impunidade que hoje atrapalha outros segmentos da sociedade que realmente são os punidos com cerceamento de consumo, comercialização e publicidade que geraria recurso aos clubes, estabelecimentos e a indústria”, defendeu.



Sicredi União PR/SP anuncia abertura de 49 vagas de emprego na regional Maringá e Noroeste

Plano de expansão prevê abertura de dez pontos de atendimento em 2019 no Paraná, três deles em Maringá. 

Empresa divulga vídeo e descarta suposto caso de assédio em ônibus do transporte coletivo de Maringá

Diante da repercussão, o motorista decidiu procurar o setor de Recursos Humanos da TCCC para esclarecer os fatos.

Inscrições do concurso público do Aeroporto de Maringá abrem na quarta. Até terça dá para pedir isenção na taxa

Pedidos de isenção da taxa de inscrição precisam ser feitos entre esta segunda-feira (18/2) e a terça-feira (19/2).

Socióloga de Maringá é escolhida como embaixadora do Paraná em projeto nacional de Protagonismo Feminino

Trabalho visa a construir um futuro para o Brasil a partir da igualdade de gênero e da liberdade do feminino.

Saiba o que pensam os quatro deputados federais de Maringá sobre a reforma da previdência. Um é contra

Para ser aprovada, a proposta que mexe com o sistema previdenciário precisa dos votos de pelo menos 308 deputados.

Sicredi União PR/SP anuncia abertura de 49 vagas de emprego na regional Maringá e Noroeste

Plano de expansão prevê abertura de dez pontos de atendimento em 2019 no Paraná, três deles em Maringá. 

Empresa divulga vídeo e descarta suposto caso de assédio em ônibus do transporte coletivo de Maringá

Diante da repercussão, o motorista decidiu procurar o setor de Recursos Humanos da TCCC para esclarecer os fatos.

Inscrições do concurso público do Aeroporto de Maringá abrem na quarta. Até terça dá para pedir isenção na taxa

Pedidos de isenção da taxa de inscrição precisam ser feitos entre esta segunda-feira (18/2) e a terça-feira (19/2).

Socióloga de Maringá é escolhida como embaixadora do Paraná em projeto nacional de Protagonismo Feminino

Trabalho visa a construir um futuro para o Brasil a partir da igualdade de gênero e da liberdade do feminino.

Saiba o que pensam os quatro deputados federais de Maringá sobre a reforma da previdência. Um é contra

Para ser aprovada, a proposta que mexe com o sistema previdenciário precisa dos votos de pelo menos 308 deputados.

Empregos em Maringá

Últimas vagas de Empregos

GUIAS