Maringá tem oito cursos de Direito, mas apenas dois receberam selo de qualidade da OAB

Por: - 4 de fevereiro de 2019
Dos 112 cursos de direito no Paraná, apenas 16 receberam o selo da OAB / Agência Brasil

Em Maringá, oito instituições de ensino superior estão autorizadas pelo Ministério da Educação (MEC) a ofertar o curso de Direito. Porém, apenas dois cursos da cidade receberam o Selo de Qualidade OAB Recomenda. Foram contemplados com o selo da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) os cursos da Universidade Estadual de Maringá (UEM) e do Centro Universitário de Maringá (Unicesumar).

O Selo OAB Recomenda foi entregue a 161 instituições de ensino superior em todo o país, dezesseis delas no Paraná. A certificação é renovada a cada três anos e leva em conta a aprovação dos alunos no Exame de Ordem e o desempenho no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade).

Em Maringá, além da UEM e da Unicesumar, estão autorizadas pelo MEC a ofertar o curso de Direito outras seis instituições de ensino: Centro Universitário Cidade Verde (Unifcv), Centro Universitário Metropolitano de Maringá (Unifamma), Faculdade Maringá, Faculdade Santa Maria da Glória (SMG) e o câmpus da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR).

A partir deste ano, o Centro Universitário Ingá (Uningá) também vai começar a ofertar o curso. Como a instituição ainda não começou as atividades, a Uningá não foi avaliada pela OAB.

O Maringá Post procurou todas as instituições da cidade que não receberam o selo de qualidade da OAB. O coordenador do curso de direito da Faculdade Maringá, Aparecido Domingos Errerias Lopes, afirmou que não entendeu porque a instituição não está entre as faculdades listadas pela Ordem dos Advogados do Brasil.

“Nós somos quem mais aprova alunos no Exame de Ordem em Maringá e no último Enade tivemos conceito quatro. Agora, foi feito outro Enade em outubro do ano passado, mas o resultado ainda não saiu. Nosso corpo docente é todo titulado e nossa escola tem ensino 100% presencial”, disse Aparecido Lopes.

Para o coordenador do curso na Faculdade SMG, Rodrigo Róger Saldanha, apenas o MEC consegue avaliar de forma mais completa a qualidade dos cursos de graduação no país. “Esse selo [da OAB] não fala sobre a qualidade do curso como um todo, ele tem o objetivo de trazer métricas sobre o Exame de Ordem. Se você pegar as instituições de Maringá, vai ver que elas têm mais tempo, o que significa que vão ter mais aprovações”, afirmou.

Por meio de nota, o Centro Universitário Unifamma informou que o “o curso de Direito da Instituição possui a maior nota no MEC, na escala de 1 a 5, notoriamente temos a nota 5, o que torna o curso um dos melhores de Maringá e região. Este reconhecimento se dá pela qualidade no aprendizado em sala de aula e na prática.”

A instituição também informou que “nas aulas práticas, nossos alunos atuam diretamente com o direito no Núcleo de Práticas Jurídicas atendendo a população em diversos casos, além da participação em simpósios, congressos, projetos de iniciação científica, projetos de extensão entre outras ações em prol do aprendizado dos alunos e bem-estar da comunidade.”

Por fim, a Unifamma destacou que a preocupação da instituição “está pautada em formar profissionais entendedores das leis, mas, também entendedores do humano, de forma ética e profissional.”

A Unifcv procurou o Maringá Post na tarde desta segunda-feira (4/2) e informou que a instituição não teria como ser incluída na relação da OAB porque ainda não tem nenhum resultado do Enade. “A primeira nota do Enade da instituição vai ser divulgada em setembro de 2019 e não havia como estarmos dentro do score”, afirmou a diretora de graduação presencial, Graziela Trojan.

Ela também afirmou que o selo da OAB “não é uma atestado de qualidade propriamente dito, mas uma premiação que o conselho federal dá aos cursos de todo o Brasil, para os que têm maior número de aprovações no exame e resultado do Enade”, disse.

O coordenador do curso de Direito da PUC-PR no câmpus de Maringá, Marcus Geandré, entrou em contato com o Maringá Post na manhã desta terça-feira (5/2). Ele afirmou que já esperava que a instituição não iria receber o selo da OAB neste ano. “A PUC comprou a Faculdade Nobel e a primeira turma que está fazendo a matriz 100% PUC é a que terá o resultado do Enade divulgado neste ano. Nosso último Enade, de 2015, é nota 3″, disse.

Instituições com o Selo OAB Recomenda no Paraná

No Paraná existem 112 cursos em funcionamento, com oferta de 17.841 vagas, mas apenas 16 instituições receberam o selo:

  • Centro Universitário Assis Gurgacz – FAG (Cascavel)
  • Centro Universitário Curitiba – Unicuritiba (Curitiba)
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUCPR (Curitiba)
  • Universidade Federal do Paraná – UFPR (Curitiba)
  • Universidade Positivo (Curitiba)
  • Universidade Estadual do Oeste do Paraná – Unioeste (Foz do Iguaçu)
  • Universidade Estadual do Oeste do Paraná – Unioeste (Francisco Beltrão)
  • Centro Universitário Campo Real (Guarapuava)
  • Universidade Estadual do Norte do Paraná – Uenp (Jacarezinho)
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUCPR (Londrina)
  • Universidade Estadual de Londrina – UEL (Londrina)
  • Universidade Estadual do Oeste do Paraná – Unioeste (Marechal Cândido Rondon)
  • Centro Universitário de Maringá – Unicesumar (Maringá)
  • Universidade Estadual de Maringá – UEM (Maringá)
  • Universidade Estadual de Ponta Grossa – UEPG (Ponta Grossa)
  • Faculdade Assis Gurgacz – FAG (Toledo)

 

  • Reportagem atualizada às 15h40 desta segunda-feira (4/2) com o posicionamento da Unifcv sobre a concessão do selo da OAB.
  • Reportagem atualizada às 9h45 desta terça-feira (5/2) com o posicionamento da PUC-PR câmpus Maringá sobre a concessão do selo da OAB. 

Tenha acesso liberado ao melhor jornalismo da cidade. Assine o Maringá Post e fique bem informado. Saiba mais aqui.