Morte da cachorra Lara a pauladas leva vereador a propor aumento na multa de maus-tratos a animais para R$ 10 mil

Por: - 23 de janeiro de 2019
Aprovado aumento do valor da multa em casos que ocorra a morte do animal / Pixabay

Na noite de segunda-feira (21/1) a cachorrinha da raça Pinscher, chamada Lara, foi morta a pauladas por ter latido para outro cachorro na rua. Lara foi atingida por uma vassourada pela dona do outro animal. Para evitar casos como esse, o vereador Flávio Mantovani (PPS) protocolou na terça-feira (22/1), na Câmara de Maringá, um projeto que aumenta a multa de maus-tratos a animais de R$ 2 mil para até R$ 10 mil.

A proposta que recebeu o nome de “Lei Lara”, por causa da cachorrinha morta, altera a lei 10.467/2017 que estabelece penalidades para quem praticar maus-tratos contra animais. Segundo o vereador, a ideia é alterar o valor da multa apenas em casos de morte do animal. Para outros casos de maus-tratos previstos na lei, o valor da multa continua em  R$ 2 mil. O pedido deve ser analisado na volta do recesso do Legislativo.

“Quando a gente fez essa lei de maus-tratos, pensamos nos maus-tratos de cachorro sem água, comida ou sem casinha. Nunca aconteceu um caso como esse de morte depois da vigência da lei. A gente vê que R$ 2 mil é um valor alto, mas no caso da morte de animal a multa é pequena”, disse Mantovani.

Para o vereador, aumentar o valor da multa pode evitar que mais casos de agressão ocorram em Maringá. “Se ela [a agressora] tivesse escutado em algum programa de TV ou qualquer tipo de mídia que se matasse um animal teria que pagar R$ 10 mil, ia pensar antes de dar uma paulada na cachorra”.

Segundo informações da assessoria de imprensa da Prefeitura de Maringá, desde que a lei foi sancionada em agosto de 2017, a Diretoria de Bem-Estar Animal aplicou 77 multas de maus-tratos, uma por condições impróprias e 60 advertências. No total, foram arrecadados R$ 151,5 mil que serão recolhidos ao Fundo Municipal do Meio Ambiente para projetos voltados à defesa e proteção dos animais.

As denúncias de maus-tratos e abandonos de cães e gatos subiu 91% no ano passado em comparação com 2017. Em 2018, foram registradas 1.732 denúncias, 828 a mais que 2017, quando os protocolos somaram 904. As denúncias de animais feridos ou doentes podem ser feitas pelo telefone 156. Se considerada a urgência no atendimento, a diretoria deve ser informada pelo telefone (44) 3901-1885.

[DE 2MIL PARA 10MIL REAIS!]Nossa Lei de maus tratos prevê aplicação de multa de dois mil reais por animal, mas vendo…

Posted by Flávio Mantovani on Tuesday, January 22, 2019

Agressora foi multada em R$ 2 mil

A morte da Pinscher na noite de segunda-feira no bairro Parque Avenida ganhou repercussão nas redes sociais. A agressora não teria gostado quando a Pinscher latiu para o cachorro dela, da raça Lhasa. A mulher portava um cabo de vassoura e desferiu um golpe contra a cachorrinha Lara, que morreu na hora. A pancada afundou o crânio do animal.

Após a agressão, moradores ligaram para a Polícia Militar e a agressora foi encaminhada para o 4º BPM. Ela foi ouvida, assinou o Termo Circunstanciado (TC) e foi liberada. A Prefeitura de Maringá informou que foi aplicada multa de R$ 2 mil. A pena para esse tipo de crime pode chegar a um ano e quatro meses. A agressora será ouvida pelo Juizado Especial Criminal em audiência marcada para o dia 26 de abril.

Em novembro do ano passado, a morte de um cachorro causada por um segurança da rede de supermercados Carrefour gerou uma onda de protestos em todo o país. O caso ocorreu em Osasco, na Região Metropolitana de São Paulo. Imagens de câmeras de monitoramento mostram o segurança com um objeto em forma de barra para agredir o cão. A suspeita é que o animal tenha sido envenenado em seguida.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.