Trailer de filme LGBTQ+ produzido por formanda é proibido pela Unicesumar de ser exibido em exposição Projetos Experimentais. Veja o vídeo

Por: - 29 de novembro de 2018
Cartaz dizendo "censura" colado na TV que seria usada para exibir o trailer do filme "Felicidade em Jogo" em exposição na Unicesumar

Uma formanda do curso de Publicidade e Propaganda da Unicesumar foi impedida de exibir o trailer de um filme imaginário sobre relacionamentos e personagens LGBTQ+ durante a exposição Projetos Experimentais. A mostra foi na quarta-feira (28/11) e fazia parte das atividades acadêmicas.

A exposição dos trabalhos que os alunos realizaram durante o ano, com  orientação da professora da disciplina, ocorreu no saguão do 2º andar do Bloco 8 da Unicesumar. Alguns minutos antes do início, às 20 horas, a estudante Michelle Barros foi orientada a não exibir o trailer do filme.

A estudante também trabalha na Unicesumar e preferiu não conceder entrevista. No entanto, colegas de salas reproduziram o trailer proibido, postaram nas redes sociais e, demonstrando solidariedade à estudante e criticando a postura da instituição, contaram o que ocorreu.

O tema do trabalho de Michelle foi “Representação LGBTQ+ no Cinema”, que consistiu em produzir uma campanha publicitária de divulgação de um produto cinematográfico, no caso fictício. No conteúdo, o filme teria que ter uma representatividade positiva de relacionamentos e personagens LGBTQ+.

A estudante produziu algumas peças publicitárias, como cartaz e trailer do filme, roteirizado por ela. Em síntese, é a história de Laura e Gabriela, que se encontram em uma festa, ‘ficam’ naquela noite e, embora uma das garotas não esteja disposta a manter um relacionamento, acabam namorando.

O problema foi que 20 minutos antes da mostra de trabalhados começar, a coordenadora do curso de Publicidade e Propaganda, que foi sua orientadora e, depois, a coordenadora do Departamento de Humanas, pediram para ela não exibir o trailer, que consideraram “de tema adulto e sensível”.

Michelle, que havia levado um aparelho de TV para exibir a parte mais interessante da sua campanha de lançamento do filme “Felicidade em Jogo” seguiu as ordens, mas providenciou um protesto. Saiu da instituição, imprimiu pequenos cartazes com a palavra “censura” e afixou na TV e no cartaz.

Nesta quinta-feira (29/11), ao ser procurada, a UniCesumar afirmou, por meio de nota, que a exibição do trailer não foi autorizada porque havia crianças no local e que não houve censura, já que Michelle apresentou o trabalho para a banca avaliativa. Segue a nota na íntegra:

“A Unicesumar informa que, o trailer de apoio na disciplina de Projetos Experimentais da aluna Michelle Barros, do curso de Publicidade e Propaganda, não foi autorizado a transmissão devido às cenas inadequadas diante do público presente, composto por crianças.

A instituição reforça que não houve censura, pois a mesma apresentou o trabalho e foi avaliada pela banca avaliativa”.

Veja o trailer roteirizado e dirigido por Michelle Barros, que não foi exibido em público na Unicesumar.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.