Polícia Federal prende em flagrante empresário de Maringá suspeito de contrabando. Parte do tabaco apreendido estava no Jardim Itália

Por: - 31 de outubro de 2018
Viatura da Polícia Federal e Receita Federal no Jardim Itália, para busca na casa do empresário preso

O proprietário de uma distribuidora de tabaco de Maringá foi preso em flagrante na manhã desta quarta-feira (31/10) durante uma ação da Polícia Federal para cumprir três mandados de busca e apreensão decorrentes de uma investigação de contrabando. O nome do preso não foi divulgado.

Sabe-se, no entanto, que ele residia no Jardim Itália, bairro de classe média onde também existem casas de alto padrão e que já possuía antecedentes, por vinculações com apreensões anteriores de insumos contrabandeados. Na sua casa foi encontrada uma grande quantidade de tabaco estrangeiro.

Também foram realizadas buscas na empresa do preso e em um imóvel que servia de depósito. Ao todo, foram apreendidos 14 volumes contendo dezenas de caixas de insumos e essências para uso com narguilé com origem suspeita. A ação contou com apoio da Receita Federal e Vigilância Sanitária.

O apoio dos servidores da Vigilância Sanitária de Maringá se deu na identificação dos produtos regulamentos pela Agência Nacional de Saúde (Anvisa) e da Receita Federal em relação à regularidade fiscal da mercadoria que foi apreendida. A PF, no entanto, não divulgou detalhes.

Mercadoria apreendida pela Polícia Federal de Maringá na manhã desta quarta-feira (31/10)

Maringá está na rota do contrabando de tabacos, principalmente de cigarros de origem paraguaia. A Polícia Rodoviária Federal estima que de cada dez maços de cigarros vendidos no Paraná, seis são frutos de contrabando. O Estado é porta de entrada e Maringá passagem de distribuição.

Na manhã de terça-feira desta semana (30/10), por exemplo, A PRF apreendeu uma carreta em Alto Paraíso, noroeste do Estado, com destino a Maringá, com uma carga de 400 mil maços de cigarros vindos de Ponta Porã (Paraguai) avaliada em R$ 2,2 milhões.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.