Congresso Médico de Maringá discute o uso da tecnologia na medicina. Serão mais de 30 palestras entre 11 e 13 de outubro

Por: - 9 de outubro de 2018
Palestrante do evento, Jorge Vicente Lopes é responsável por programas de tecnologia 3D voltados para a medicina (Imagem/impresso3dprinter.com.br)

Com o avanço tecnológico, o que deve mudar na Medicina? E na relação entre médico e paciente? Essas e outras questões serão discutidas no I Congresso do Hospital Universitário Regional de Maringá (HUM) e no Congresso Médico de Maringá.

Voltados para estudantes e profissionais da área, os dois eventos ocorrem simultaneamente entre quinta-feira (11/10) e o próximo sábado (13) no Vivaro Eventos. Serão mais de 30 palestras com médicos do Brasil e de outros países que falarão sobre “A Medicina do Futuro”, tema dos eventos.

Entre os assuntos abordados no congresso estão o uso de inteligência artificial na medicina, nanotecnologia, uso da realidade virtual estendida, construção de órgãos em impressora 3D e medicina humanitária e de catástrofe.

Organizado por estudantes do Centro Acadêmico de Medicina de Maringá (Camem) e o HUM, em parceria com a Uningá e Unicesumar, o congresso comemora os 30 anos do curso de Medicina da Universidade Estadual de Maringá e do Hospital Universitário de Maringá.

Os ingressos do primeiro lote custam R$ 190 para estudante de graduação, R$ 230 para estudante de pós graduação ou residentes e R$ 310 para profissionais. As inscrições podem ser feitas no site do evento.

Para a estudante do terceiro ano de Medicina e presidente do Centro Acadêmico, Beatriz Kaway, o congresso é uma oportunidade para os futuros profissionais da área conhecerem as novidades tecnológicas da medicina que não são abordadas durante a graduação.

“É importante estar sempre se atualizando e conhecendo temas diferentes que, muitas vezes, não tem na nossa carga horária. É uma coisa a mais, que pode acrescentar no nosso currículo, além de ser uma oportunidade de integração com outros alunos e compartilhar experiências”, disse a estudante.

Para Beatriz, o impacto da tecnologia na medicina não é totalmente ruim.“Nessa questão, tem dois lados: o primeiro é que tem muita coisa boa de avanço nas tecnologias que trazem muitos benefícios. Um ponto negativo é que os pacientes com muito acesso a informação pesquisam no Google antes de ir na consulta.”

Aos 20 anos, Beatriz arriscou um palpite de como será a medicina no futuro e como deverá pautar o trabalho quando se tornar médica. “Acho que a medicina será de muitos desafios, principalmente em aliar tecnologia e relação com o paciente. Outro ponto, é estar sempre atualizado com as novas técnicas sem se esquecer do cuidado e da relação com o paciente, que é tão importante”, disse.

Impressão de Órgãos é um dos temas do evento

Doutor em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) Ezequiel Zorzal tentará relacionar a área em que trabalha com a medicina. O professor adjunto no Instituto de Ciência e Tecnologia da Universidade Federal de São Paulo (ICT/Unifesp) falará sobre realidade virtual e realidade estendida.

A realidade virtual é a imersão do ser humano no mundo virtual por meio de ferramentas computacionais enquanto a aumentada permite a interação entre mundo físico e virtual. Durante a graduação, esses sistemas podem ajudar os alunos na análise das estruturas do corpo humano.

Na prática médica, estes métodos podem ser utilizados no tratamento de fobias. Com a realidade estendida, por exemplo, o paciente pode ser exposto aos ambientes que tem algum tipo de medo, sem oferecer risco.

Outro palestrante de engenharia elétrica é Jorge Vicente Lopes, fundador da área de tecnologias 3D do Centro de Tecnologia da Informação (CTI) Renato Archer. No CTI Lopes desenvolveu programas relacionados a tecnologia 3D na área médica e indústria científica. Na palestra ele irá discutir a possibilidade da medicina ter órgãos impressos.

Na área da saúde, as impressoras 3D são usadas na impressão de próteses, cirurgias de reconstrução facial e para a impressão de modelos de estruturas humanas, dispensando os cadáveres dos cursos de medicina. As impressoras também trabalham na impressão de pele artificial para testes de cosméticos, o que já aumenta e expectativa que os órgãos impressos podem estar próximos de se tornarem realidade.

Além de abordar tecnologia e corrupção, o congresso também discute a saúde mental dos estudantes e profissionais da área. Um dos palestrantes é o coordenador do Ambulatório de Psiquiatria do Centro Integrado de Atendimento à Vítimas de Acidentes do Hospital Universitário de Santa Maria, Vitor Crestani Calegaro. Ele é um dos responsáveis pelo atendimento das vítimas do incêndio da boate Kiss em 2013.

  • Serviço
    O que: Congresso Médico de Maringá e 1º Congresso do HURM
    Quando: 11, 12 e 13 de outubro
    Onde: Vivaro – Avenida Virgílio Manilia, 21784 – Jardim Ouro Cola – Maringá


Denúncia de suposto assédio em ônibus de Maringá na rede social tem reação enérgica do prefeito. Caso não teve B.O.

A denúncia de suposto assédio em ônibus do transporte coletivo em Maringá feita por meio do Twitter na terça-feira (12/2) chegou até o prefeito...

Concurso do Aeroporto de Maringá tem onze vagas em sete cargos. Salário varia de R$ 1,4 mil a R$ 5,7 mil

O período de inscrições é de 20 de fevereiro a 20 de março. O valor da inscrição varia de R$ 70 a R$ 140.

Após decisão do STF, seis cartórios judiciais de Maringá vão ser estatizados. Saiba quais são

Cabe ao Tribunal de Justiça do Paraná realizar concurso público para estatizar cartórios judiciais privados.

Criado em Maringá, aiqfome é o app de delivery mais bem avaliado do Brasil, à frente do iFood

Na Apple Store, a nota dos usuários do aiqfome é 4.9 e na Google Play, 4.8.

Denúncia de suposto assédio em ônibus de Maringá na rede social tem reação enérgica do prefeito. Caso não teve B.O.

A denúncia de suposto assédio em ônibus do transporte coletivo em Maringá feita por meio do Twitter na terça-feira (12/2) chegou até o prefeito...

Concurso do Aeroporto de Maringá tem onze vagas em sete cargos. Salário varia de R$ 1,4 mil a R$ 5,7 mil

O período de inscrições é de 20 de fevereiro a 20 de março. O valor da inscrição varia de R$ 70 a R$ 140.

Costelaria e choperia de Londrina, Sr. Zanoni, vai abrir no antigo endereço da Costelaria BR3 de Maringá

No cardápio, o Sr. Zanoni oferece assados de picanha, mignon com queijo e costela.

Após decisão do STF, seis cartórios judiciais de Maringá vão ser estatizados. Saiba quais são

Cabe ao Tribunal de Justiça do Paraná realizar concurso público para estatizar cartórios judiciais privados.

Empregos em Maringá

Últimas vagas de Empregos

GUIAS