Observatório das Metrópoles inicia os preparativos para a quarta pesquisa sobre moradores de rua em Maringá

Por: - 2 de setembro de 2018

A situação dos moradores de rua em Maringá vai ser verificada em nova pesquisa. No ano de 2017, foram identificados 177 moradores de rua na cidade, número bem superior aos 117 encontrados em 2016 e bem próximo dos 160 entrevistados em 2015.

Agora, o Observatório das Metrópoles da Universidade Estadual de Maringá (UEM) inicia os preparativos da quarta edição da Pesquisa Sobre População em Situação de Rua em Maringá. A primeira reunião preparatória foi realizada na quinta-feira (30/8), quando os pesquisadores e colaboradores começaram a discutir detalhes sobre preparativos e a coleta dos dados.

Segundo a coordenadora do Núcleo UEM/Maringá do Observatório das Metrópoles, Ana Lúcia Rodrigues, a finalidade do encontro foi definir a agenda de treinamento e atividades dos pesquisadores. A estimativa é cumprir no mês de setembro o processo de formação das equipes e, no mês de outubro, serão aplicados os questionários.

O objetivo principal da pesquisa é identificar a quantidade e o perfil da população em situação dos moradores de rua em Maringá. Serão analisados os motivos que levaram tais pessoas a estarem em situação de rua, as relações familiares, o modo como sobrevivem e como essa população percebe a sociedade em relação à pessoa em situação de rua.

Ao final da investigação, os dados e as informações serão sistematizadas num relatório final comparativo (2015 a 2018), que será entregue ao poder público local para subsidiar ações em favor destas pessoas. O resultado também será divulgado à população.

A iniciativa da pesquisa é do Observatório das Metrópoles e a coleta de dados ocorre em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania (SASC), Centro de Referência Especializado para População de Rua (Centro Pop Rua) e Ministério Público.

O trabalho também vai contar com a participação de colaboradores de entidades e voluntários das diferentes áreas de atuação junto a esta população, de outros órgãos municipais, assim como acadêmicos e profissionais das atividades pertinentes à execução do projeto.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.