Roberto Cuman e Júlio Damasceno disputam o segundo turno nas eleições para reitor da UEM. Dos 29,5 mil eleitores, mais de 20 mil não compareceram às urnas

Por: - 22 de agosto de 2018
Roberto Cuman e Júlio Damasceno disputam o segundo turno nas eleições para reitor da UEM

Os professores Júlio César Damasceno e Roberto Kenji Nakamura Cuman vão disputar o segundo turno nas eleições para reitor da UEM (Universidade Estadual de Maringá), que será realizado no dia 4 de setembro, já que nenhum conseguiu 50% dos votos mais 1. A votação ocorreu na terça-feira (21/8) e a apuração, iniciada às 11h30 desta quarta, foi concluída às 13h30.

O presidente da Comissão Eleitoral, Ricardo Gardiolo, agradeceu a participação dos cerca de 500 voluntários e anunciou que Roberto Cuman teve 45,1% dos votos e Júlio Damasceno 41,8%. Os números finais foram 4.284 votos para Cuman, 3.744 para Damasceno e 1.136 para Ana Lúcia Rodrigues.

Entre os docentes, Ana Lúcia teve 173 votos, Cuman 503 e Damasceno 649. Foram 6 brancos e 11 nulos. Entre os estudantes, o mais votado foi Cuman, que obteve 2.869 votos, Damasceno 2.445 e Ana Lúcia 725. Foram 8 brancos e 18 nulos. Os agentes universitários também votaram mais em Cuman, que fez 911 votos. Júlio Damasceno obteve 647 e Ana Lúcia 238.

De um universo de 29.542 eleitores, 9.244 compareceram às urnas – participação de 31,2%. Apenas 6.065 estudantes votaram, cerca de 20% do total de acadêmicos – foi o menor índice de votação. Já os professores, tiveram o maior: foram 1.344 votantes, o equivalente a 81%. Em relação aos técnicos, 1.836 votaram (75%).

O voto não é obrigatório e o sistema voltou a ser paritário. Para evitar que os votos fossem identificados, antes de serem contados, as cédulas das urnas de 1 a 12 foram misturadas e, depois, separadas por cor e contadas. O mesmo se deu com as urnas de 13 a 40. Cada segmento da comunidade teve cédula de uma cor específica: verde, amarela e branca. Veja aqui que defende cada candidato.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.