Pesquisadores e acadêmicos vão acompanhar visitantes em observações de aves do Parque do Ingá. Saiba como participar do percurso

Por: - 10 de agosto de 2018
Pica-pau da cabeça amarela no Parque do Ingá / Divulgação

Envie sua denúncia anonimamente
Você tem evidências de corrupção ou crime ? Nos conte o que sabe em completo anonimato, garantido por lei.

Pesquisadores e acadêmicos de Biologia vão acompanhar visitantes em passeios para a observação de aves do Parque do Ingá. As pessoas que se inscreverem no circuito terão a oportunidade de conhecer características físicas, hábitos alimentares, distribuição geográfica e outras informações sobre as aves.

O projeto é chamado de 1º Passaringá. O evento, criado com o objetivo de sensibilizar a comunidade para a preservação em área urbanas, será realizado no domingo (19/8), das 8 horas às 12 horas. O percurso será feito em grupos de até 20 visitantes e terá duração de 30 minutos.

Entre as aves que habitam o Parque do Ingá e que poderão ser encontradas no passeio, tem o sabiá-laranjeira, gralha-picaça, garça-branca, juruva, pica-pau da cabeça amarela, alma-de-gato, andorinha do rio e diversas outras espécies.

A doutoranda em Biologia Comparada da Universidade Estadual de Maringá (UEM), Priscila Esclarski, cita uma outra espécie importante, a coruja do mato, que se encontra na lista de espécies ameaçadas de extinção no Paraná.

“É uma ave noturna de grande porte, predadora de espécies de pássaros menores e de roedores, com isso, a coruja do mato desempenha um importante papel para o controle populacional do parque”, explica.

Durante o evento, também vai ser discutida a importância da preservação da arborização urbana e de corredores de ligação entre as áreas verdes remanescentes da cidade para a sobrevivência de aves e outras espécies da fauna.

“Muitos estrangeiros vêm ao Brasil para observação das aves. O evento no Parque do Ingá despertará a curiosidade e estimulará a atividade que é mais intensa fora do país”, explica a doutoranda.

No 1º Passaringá, os participantes realizarão um pequeno percurso no interior do parque, em pontos estratégicos escolhidos pelos pesquisadores. A sugestão dos organizadores é o uso de roupas e sapatos confortáveis, de passar repelente e de levar, se possível, câmeras fotográficas e binóculos para observar os animais.

O evento para a observação das aves do Parque do Ingá é aberto a todas as idades e as vagas são limitadas. Menores de 12 anos devem estar acompanhados dos pais ou responsáveis. As inscrições são gratuitas e são feitas por meio deste link. É pedida a doação de um quilo de alimento não-perecível, no dia do evento, para a distribuição entre entidades assistenciais.

A organização é uma parceria da Secretaria Meio Ambiente e Bem-Estar Animal (Sema), por meio da Gerência do Parque do Ingá, do Programa de Pós-Graduação em Biologia Comparada da Universidade Estadual de Maringá e da graduação do Unicesumar.

Empregos em Maringá

Últimas vagas de Empregos

RIGON

SALA 3

E AÍ, TÁ PRONTA?

MUNDO DOS NEGÓCIOS