Ex-servidor público municipal se transforma em uma espécie de anúncio classificado ambulante e chama a atenção nos semáforos de Maringá

Por: - 5 de julho de 2018

Ele tem chamado a atenção nas esquinas da região central de Maringá. Não por esmolar trocados ou vender doces ou artesanatos, mas sim por exibir uma cartolina meio desgastada com um pedido de emprego. Trata-se de um ex-servidor público da Prefeitura de Maringá, exonerado em 11 de maio deste ano.

Pedro Leite Gomes, 31 anos, é de Cacoal, interior de Rondônia, e veio para Maringá em 2013. No final de 2014 foi aprovado no concurso da prefeitura e passou a trabalhar na secretaria de Meio Ambiente, mais especificamente no Parque Alfredo Nyffeler. Ganhava cerca de R$ 850 por mês quando foi exonerado, ainda em estágio probatório.

Ele conta que em 2016 sofreu um AVC e ficou afastado por mais de um ano do serviço. Disse que os médicos atestaram que ele estava apto a trabalhar, mas perdeu o emprego assim mesmo, como comprova o decreto 0507/2018. Sem trabalho desde maio e cansado de bater perna, resolveu ir aos semáforos com o cartaz, no qual consta o seu celular.

Pedro afirma que desde quando passou a ser uma espécie de anúncio classificado ambulante, recebeu sondagens de pessoas interessadas, mas até a tarde desta quinta-feira (5/7) não havia recebido nenhuma oferta concreta. Preencher requisições de emprego, isso ele fez, para auxiliar de serviços gerais e auxiliar de produção.

Ele mora com um amigo, divide o aluguel, e garante que não tem vícios. Afirma que não usa cigarros, bebidas alcoólicas e nem outras drogas. Mas a julgar por sua página no Facebook percebe-se que é uma pessoa ativa nas redes sociais. O ato de exoneração se deu nos termos do artigo 50, parágrafo único, inciso I da Lei Complementar 239/1998.

O referido artigo diz que “a exoneração do cargo efetivo dar-se-á a pedido de ofício quando não forem satisfeitas as condições do estágio probatório, nos seguintes termos: decorrido o prazo de 30 dias concedido, o servidor em disponibilidade não assumir o novo cargo. Ou ocorrida a posse, o funcionário não entrar em exercício”.

O telefone de Pedro Leite Gomes é o 99771 4068.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.