Maringaense é campeão nacional da maior corrida de rua do mundo, que reuniu ao mesmo tempo mais de 100 mil atletas em 66 países

Por: - 7 de maio de 2018
Largada da Wings For Lile, na Paria do Recreio dos Bandeiras, no último domingo (6/5/2018) / Foto: Redbul.com

O atleta maringaense José Eraldo de Lima foi o campeão nacional da sexta maratona Wings For Life, realizada neste domingo (6/5) no Rio de Janeiro. A prova ocorre simultaneamente em 66 países e, este ano, reuniu cerca de 100 mil atletas. Os recursos arrecadados com as inscrições são destinados à pesquisas que buscam a cura da lesão medular.

A maratona Wings For Life não tem linha de chegada. Meia hora depois da largada, um carro perseguidor sai a 15 km/h em busca dos participantes e a cada uma hora aumenta a velocidade em 1 k/h. O último a ser alcançado pelo veículo foi o maringaense, que percorreu 63,7 km em 4h17. Lima ficou em 12º lugar no mundo.

“É uma corrida bem diferente. Fiquei muito feliz de participar da prova, que tem um projeto social muito bacana. Foi minha primeira mega maratona e meu objetivo era chegar aos 60 km. Estou muito feliz mesmo, foi minha principal conquista”, disse Lima em entrevista para a rádio CBN de Maringá.

Foi a primeira vez que a corrida foi realizada no Rio de Janeiro. As edições anteriores foram em Brasília. A largada, na Praia do Recreio dos Bandeirantes, se deu às 8h30 e cerca de 4 mil corredores participaram, entre os quais muito famosos, como Brunino, do vôlei. O surfista Pedro Scooby, que sempre corre, desta vez foi o catcher car, que vai parando os atletas.

A melhor mulher na Wings For Life do Brasil foi a eslovaca Miha Dobravec, que correu 48 km e José Eraldo estimou que a corrida arrecadou cerca de R$ 15 milhões no mundo.

José Eraldo de Lima, quando bateu o recorde de maratona na montanha em Santa Catarina / Foto: bolgdoiuritotti.com

Na segunda edição da Wings For Life, em 2013, a corrida de rua já passou a ser considerada a maior do mundo. Naquele ele, ela foi realizada ao mesmo tempo em 35 países e foi vencida mundialmente pelo etíope Lemawork Ketena, que correu 79,9 km, na Áustria e tornou-se bicampeão.

No ano passado, ele entrou para o rol de campeões da Mizuno Uphill Marathon, com um recorde. Fez os 42 km entre Treviso e Bom Jardim da Serra, na Serra do Rio do Rastro, em Santa Catrina, em 3h7m53s.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.