Preço do litro de gasolina em Maringá sobe até R$ 0,49 e do etanol chega a 16%. Sindicato diz que culpa é da nova política da Petrobras

Por: - 7 de março de 2018

Pelo menos um posto de combustíveis de Maringá chegou a aumentar R$ 0,49 o preço do litro de gasolina esta semana. A comparação é do preço praticado nesta quarta-feira (7/3), aferido pela reportagem, com o do último sábado (3/3), quando a Agência Nacional do Petróleo (ANP) divulgou o último levantamento de preços semanal.

No Posto Tóquio, na Avenida Morangueira, até o dia 3 de março o litro da gasolina custava R$ 3,84, de acordo com a ANP. Nesta manhã, o litro era vendido a R$ 4,33, uma diferença de R$ 0,49 ou 12%. O posto, um dos pesquisados pelo Maringá Post, tem bandeira branca. O maior aumento porcentual encontrado foi de 16%, no litro de etanol.

Em Maringá, o preço médio do litro da gasolina no último levantamento da ANP, feito entre 25 de fevereiro e 3 de março, ficou em R$ 4,03 e do etanol R$ 3,02. No Paraná, foi de R$ 4,09 para a gasolina e R$ 3,07 para o etanol. E no Brasil, de R$ 4,19 e R$ 3,01 respectivamente.

O etanol também subiu mais de R$ 0,40 desde de o últlimo fim de semana nos postos consultados. No mesmo posto Tóquio, por exemplo, o litro do etanol era comprado por R$ 2,59 e revendido na bomba à R$ 2,85. Já nesta quarta-feira (7/3) o litro custava R$ 3,33, representando aumento de 16%.

Confira os preços dos postos consultados

Bandeira branca

Posto Tóquio – Segundo a ANP, a gasolina era comprada por R$3,67 e repassada aos consumidores a R$ 3,84. Nesta quarta-feira o litro sofreu um aumento de 12%. O etanol era comprado por R$ 2,59 e revendido por R$ 2,85. O preço foi para R$ 3,33, aumento de 16%. O preço do etanol equivale a 76% da gasolina.

Posto Presidente, na Avenida Morangueira, Zona 7, comprava a gasolina por R$ 3,66 e revendia a R$ 3,97. Nesta quarta, o litro custava R$ 4,33, representando aumento de 9%. Já o etanol era comprado por R$ 2,75 e revendido a R$ 2,91. Nesta manhã, era vendido por R$ 3,33, um aumento de 14%.

Digos Sophia Rasgulaeff Comércio de Combustíveis Ltda, no Jardim Novo Oásis, comprava a gasolina por R$ 3,67 e vendia na bomba por R$ 3,97. Hoje o litro custava R$ 4,34, aumento de 9%.

Bandeira Petrobrás

Posto Novo Oásis, na Avenida Tuiuti, comprava por R$ 3,81 e revendia por R$ 4,03. Hoje o litro custava R$ 4,39, o que representa aumento de 8%. O etanol era comprado por 2,85 e revendido a R$ 2,99. Hoje na bomba custava R$ 3,39, aumento de 13%. A gasolina é a melhor opção, diante da diferença de 77% em relação ao etanol.

Auto Posto Tuiuti, Avenida Tuiuti Zona 37, comprava a gasolina por R$ 3,81 e revendia por R$ 4,08. Hoje, o litro custava R$ 4,38 , representando aumento de 7%. O etanol era comprado por R$ 2,85 e revendido a R$ 2,99. Nesta manhã custava R$ 3,38, aumento de 13%. A diferença de preços entre gasolina e etanol é de 77%.

Alguns postos não quiseram passar os preços dos combustíveis por telefone. Eles, então, foram obtidos por meio do aplicativo Menor Preço do Nota Paraná. O aplicativo permite ao usuário pesquisar os preço de um produto em mais de 100 mil estabelecimentos cadastrados. As informações são atualizadas em tempo real, toda vez que o estabelecimento faz uma venda e emite a nota fiscal.

Sindicato responsabiliza aumentos à Petrobras

A assessoria de imprensa do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis e Lojas de Conveniência do Paraná, disse que o aumento dos preços são reflexos de uma soma de fatores.”Em todo o Brasil os preços estão elevados, devido a aumento na carga de impostos federais e estaduais, a nova politica de preços da Petrobras e os repasses das distribuidoras.”

Segundo a assessoria, a decisão de não fornecer os preços por telefone cabe a cada empresa. “O que é obrigatório é ter o valor cobrando pelos combustíveis expresso em placas bem visíveis aos olhos do consumidor. Todos os postos possuem estas placas, que podem ser vistas antes de abastecer”.

De acordo com o sindicato, nas últimas semanas ocorreu aumento no preço do etanol por causa do período de entressafra da cana-de-açúcar, o que também explica o aumento na gasolina. Por determinação da ANP, toda gasolina comum vendida no Brasil deve ter na mistura 27% de etanol.

Etanol foi o que mais subiu nesta semana

De um modo geral, na relação custo e benefício entre gasolina e etanol, o combustível fóssil é a melhor opção no momento em todos os postos analisados. Para saber qual o mais econômico, basta pegar o preço da gasolina e multiplicar por 0,70. Se o etanol no posto estiver maior que o resultado da conta, a gasolina é a melhor opção.

  • Esta reportagem foi produzida por sugestão de motoristas de transporte público individual de passageiros por aplicativos de mobilidade urbana, que consideraram os aumentos abusivos.

- Quer receber as notícias no seu WhatsApp? Clique aqui.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.