Preço do litro de gasolina em Maringá sobe até R$ 0,49 e do etanol chega a 16%. Sindicato diz que culpa é da nova política da Petrobras

Por: - 7 de março de 2018

Pelo menos um posto de combustíveis de Maringá chegou a aumentar R$ 0,49 o preço do litro de gasolina esta semana. A comparação é do preço praticado nesta quarta-feira (7/3), aferido pela reportagem, com o do último sábado (3/3), quando a Agência Nacional do Petróleo (ANP) divulgou o último levantamento de preços semanal.

No Posto Tóquio, na Avenida Morangueira, até o dia 3 de março o litro da gasolina custava R$ 3,84, de acordo com a ANP. Nesta manhã, o litro era vendido a R$ 4,33, uma diferença de R$ 0,49 ou 12%. O posto, um dos pesquisados pelo Maringá Post, tem bandeira branca. O maior aumento porcentual encontrado foi de 16%, no litro de etanol.

Em Maringá, o preço médio do litro da gasolina no último levantamento da ANP, feito entre 25 de fevereiro e 3 de março, ficou em R$ 4,03 e do etanol R$ 3,02. No Paraná, foi de R$ 4,09 para a gasolina e R$ 3,07 para o etanol. E no Brasil, de R$ 4,19 e R$ 3,01 respectivamente.

O etanol também subiu mais de R$ 0,40 desde de o últlimo fim de semana nos postos consultados. No mesmo posto Tóquio, por exemplo, o litro do etanol era comprado por R$ 2,59 e revendido na bomba à R$ 2,85. Já nesta quarta-feira (7/3) o litro custava R$ 3,33, representando aumento de 16%.

Confira os preços dos postos consultados

Bandeira branca

Posto Tóquio – Segundo a ANP, a gasolina era comprada por R$3,67 e repassada aos consumidores a R$ 3,84. Nesta quarta-feira o litro sofreu um aumento de 12%. O etanol era comprado por R$ 2,59 e revendido por R$ 2,85. O preço foi para R$ 3,33, aumento de 16%. O preço do etanol equivale a 76% da gasolina.

Posto Presidente, na Avenida Morangueira, Zona 7, comprava a gasolina por R$ 3,66 e revendia a R$ 3,97. Nesta quarta, o litro custava R$ 4,33, representando aumento de 9%. Já o etanol era comprado por R$ 2,75 e revendido a R$ 2,91. Nesta manhã, era vendido por R$ 3,33, um aumento de 14%.

Digos Sophia Rasgulaeff Comércio de Combustíveis Ltda, no Jardim Novo Oásis, comprava a gasolina por R$ 3,67 e vendia na bomba por R$ 3,97. Hoje o litro custava R$ 4,34, aumento de 9%.

Bandeira Petrobrás

Posto Novo Oásis, na Avenida Tuiuti, comprava por R$ 3,81 e revendia por R$ 4,03. Hoje o litro custava R$ 4,39, o que representa aumento de 8%. O etanol era comprado por 2,85 e revendido a R$ 2,99. Hoje na bomba custava R$ 3,39, aumento de 13%. A gasolina é a melhor opção, diante da diferença de 77% em relação ao etanol.

Auto Posto Tuiuti, Avenida Tuiuti Zona 37, comprava a gasolina por R$ 3,81 e revendia por R$ 4,08. Hoje, o litro custava R$ 4,38 , representando aumento de 7%. O etanol era comprado por R$ 2,85 e revendido a R$ 2,99. Nesta manhã custava R$ 3,38, aumento de 13%. A diferença de preços entre gasolina e etanol é de 77%.

Alguns postos não quiseram passar os preços dos combustíveis por telefone. Eles, então, foram obtidos por meio do aplicativo Menor Preço do Nota Paraná. O aplicativo permite ao usuário pesquisar os preço de um produto em mais de 100 mil estabelecimentos cadastrados. As informações são atualizadas em tempo real, toda vez que o estabelecimento faz uma venda e emite a nota fiscal.

Sindicato responsabiliza aumentos à Petrobras

A assessoria de imprensa do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis e Lojas de Conveniência do Paraná, disse que o aumento dos preços são reflexos de uma soma de fatores.”Em todo o Brasil os preços estão elevados, devido a aumento na carga de impostos federais e estaduais, a nova politica de preços da Petrobras e os repasses das distribuidoras.”

Segundo a assessoria, a decisão de não fornecer os preços por telefone cabe a cada empresa. “O que é obrigatório é ter o valor cobrando pelos combustíveis expresso em placas bem visíveis aos olhos do consumidor. Todos os postos possuem estas placas, que podem ser vistas antes de abastecer”.

De acordo com o sindicato, nas últimas semanas ocorreu aumento no preço do etanol por causa do período de entressafra da cana-de-açúcar, o que também explica o aumento na gasolina. Por determinação da ANP, toda gasolina comum vendida no Brasil deve ter na mistura 27% de etanol.

Etanol foi o que mais subiu nesta semana

De um modo geral, na relação custo e benefício entre gasolina e etanol, o combustível fóssil é a melhor opção no momento em todos os postos analisados. Para saber qual o mais econômico, basta pegar o preço da gasolina e multiplicar por 0,70. Se o etanol no posto estiver maior que o resultado da conta, a gasolina é a melhor opção.

  • Esta reportagem foi produzida por sugestão de motoristas de transporte público individual de passageiros por aplicativos de mobilidade urbana, que consideraram os aumentos abusivos.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.