Polícia Militar desenterra R$ 653 mil reais de quintal de residência no Parque Tarumã. Dinheiro é associado ao tráfico de drogas

Por: - 17 de fevereiro de 2018
Pilhas de drogas e dinheiro apreendidos pela Polícia Militar em Maringá / Divulgação PM/PR

Envie sua denúncia anonimamente
Você tem evidências de corrupção ou crime ? Nos conte o que sabe em completo anonimato, garantido por lei.

A Polícia Militar (PM) desenterrou mais de meio milhão de reais do quintal de uma residência do Parque Tarumã, na noite desta sexta-feira (17/2). O dinheiro é associado ao tráfico de drogas. Durante a operação, desencadeada após uma simples abordagem, um casal acabou preso e foram apreendidos 369 quilos de maconha em uma residência em Paiçandu, localizada próxima à Penitenciária Estadual de Maringá (PEM).

O trabalho começou após uma abordagem de rotina feita no final da tarde, no Parque Tarumã. Cláudio Cardoso, 62 anos, estava com cerca de 50 gramas de maconha. Os policiais da Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas (Rocam), que fizeram a abordagem, levaram o suspeito para a Delegacia de Maringá.

Ao checarem a ficha criminal de Cardoso, segundo a Polícia Militar, os policiais encontraram dois mandados de prisão em aberto. Os policiais militares da Rocam, com o apoio da equipe Choque do 4º Batalhão da Polícia Militar e com a participação de cães farejadores foram até a residência do suspeito.

Inicialmente, foram encontrados 6 quilos de maconha e cerca de R$ 78 mil dentro de um armário. No quintal, com a ajuda dos cães farejadores, que fizeram a indicação de um ponto suspeito, os policiais cavaram, encontraram e desenterraram mais de meio milhão de reais, embalados em sacolas plásticas de supermercados.

Após a contagem do dinheiro na Delegacia de Maringá, que se estendeu pela madrugada, a Polícia Militar divulgou que foram apreendidos R$ 653 mil.

Base do tráfico de drogas perto da Penitenciária

Na residência onde foi localizado o dinheiro, a mulher de Cardoso também foi detida pela Polícia Militar. De acordo com a PM, eles também localizaram documentos referentes a uma residência localizada em Paiçandu, próxima à Penitenciária Estadual de Maringá (PEM).

No local, não havia ninguém na casa. Mas os policiais militares encontraram 369 quilos de maconha, distribuídos em tabletes. A Polícia Militar acredita que exista mais pessoas envolvidas com a venda das drogas e a posse do dinheiro.

O tenente-coronel e comandante do 4º Batalhão da Polícia Militar de Maringá, Ênio Soares, afirmou em entrevista neste sábado (17/2) no programa Tribuna da Massa, da Rede Massa, que não acredita que o suspeito preso faça parte de uma grande organização criminosa.

Empregos em Maringá

Últimas vagas de Empregos

RIGON

SALA 3

ATIVA MENTE

E AÍ, TÁ PRONTA?

MUNDO DOS NEGÓCIOS