PRF apreende remédios importados para disfunção erétil e perda de peso. Medicamentos estavam em embalagem de batata frita

Por: - 2 de fevereiro de 2018
Medicamentos para disfunção erétil e perda de peso apreendidos pela Polícia Rodoviária Federal / Divulgação PRF

Centenas de comprimidos importados usados para disfunção erétil e perda de peso foram apreendidos na noite de quinta-feira (1/2) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Comprados no Paraguai, os medicamentos estavam escondidos em uma embalagem de batata frita.

A apreensão aconteceu no final da noite no posto da PRF de Marialva, durante uma fiscalização de rotina. Os remédios eram transportados por três pessoas que estavam em um Vectra.

Na abordagem, segundo os agentes da PRF, o motorista demostrou muito nervosismo, o que motivou uma vistoria mais detalhada no veículo. Com um dos passageiros, foi localizada uma embalagem de batata Pringles aberta. E dentro do pote, foram localizados os comprimidos.

O passageiro que estava com a batata nas mãos, disse que os remédios foram comprados na cidade paraguaia de Salto Del Guairá.

Os suspeitos informaram que os comprimidos seriam revendidos em Londrina. Os três foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Federal de Maringá.

Independente da qualidade dos remédios transportados (falsificados ou não), os envolvidos poderão responder por contrabando de medicamentos, delito em que a pena pode variar de dez a quinze anos de prisão.

Os remédios só podem ser trazidos do Paraguai para o Brasil mediante um procedimento de importação e com autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Remédio para disfunção erétil mais barato

O que atrai os contrabandistas e abre um comércio clandestino no Brasil é o preço dos remédios praticado no Paraguai. E diante da possibilidade de obter lucro, os contrabandistas não se importam com a qualidade dos remédios e o risco que provocam à saúde do consumidor final.

Na noite desta quinta-feira (1/2) no posto da PRF em Marialva, foram apreendidos na embalagem de batata frita, 210 comprimidos de sibutramina, usado como automedicação para perda de peso, e mais 260 comprimidos de pramil, comercializado de forma clandestina para a disfunção erétil.

 

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.