Bem-Estar Animal aplica duas multas por maus-tratos a cachorros no Conjunto Branca Vieira. Um dos animais foi localizado morto durante a fiscalização

Por: - 31 de janeiro de 2018
Foto ilustrativa / disquedenuncia.org.br

Foram publicadas na página 148 da edição 2.832 do Órgão Oficial do Município de Maringá, divulgado esta semana, duas multas por maus-tratos a animais. Segundo as autuações, em vistoria realizada na quinta-feira (4/1) uma cadela preta, de médio porte, estava morta na calçada, em frente ao imóvel. Dentro da casa, havia uma cadela caramelo, de grande porte, que apresentava várias enfermidades. O animal que sobreviveu foi recolhido. A mulher responsável pelos dois animais não foi localizada.

O caso começou a ser acompanhado pelos fiscais da Secretaria de Meio Ambiente e Bem-Estar Animal (Sema) no dia 30 de novembro de 2017. Na ocasião, foram localizados os dois cachorros no quintal da residência e não havia ninguém no imóvel, que fica no Conjunto Branca Vieira.

Cinco dias depois, no dia 4 de dezembro, os fiscais voltaram ao local e novamente não havia ninguém na casa. No dia seguinte, 5 de dezembro, o dono do imóvel foi localizado e passou o contato da locatária. Houve uma conversa por telefone e foi agendada uma vistoria para o dia 7 de dezembro.

No dia da visita, os fiscais encontraram o quintal limpo e os animais bem nutridos, com abrigo, alimento e água disponíveis. No entanto, um apresentava lesões na pele, com queda de pelo, e o outro tinha vários carrapatos e um nódulo na barriga. A tutora foi orientada e se comprometeu a procurar o atendimento veterinário.

Mais quatro vistorias em dezembro e nada

No dia 20 de dezembro, os fiscais da (Sema) voltaram ao local e viram os animais dentro do quintal. Não havia ninguém no imóvel e a responsável não atendeu ao telefone. No dia 22 de dezembro, os fiscais voltaram e a situação foi a mesma.

No dia 28 de dezembro, uma nova vistoria foi realizada. O portão da residência estava aberto e os cães estavam soltos na rua. A informação colhida foi de que vizinhos davam alimentos e água para os animais. A dona dos cachorros não foi localizada e não atendeu às ligações dos fiscais

No dia seguinte, 29 de dezembro de 2017, os animais foram localizados dentro da casa. O quintal estava cheio de fezes, os animais apresentavam as mesmas enfermidades e não havia alimentos. Um pote tinha apenas água suja. Pessoas ouvidas pelos fiscais disseram que o imóvel estava abandonado e vizinhos davam alimentos e água. Novamente a responsável pelos cachorros não foi localizada.

Na última vistoria no dia 4 de janeiro de 2018, a situação só havia piorado. Foi quando os fiscais conseguiram recolher um dos cães, mas não puderam evitar a morte do outro animal. A tutora não foi localizada para ser notificada das duas multas, de R$ 2 mil cada. Caso não haja notificação e o futuro pagamento, a mulher poderá ser inscrita em dívida ativa e cobrada judicialmente.

Artigos Relacionados

Empregos em Maringá

Últimas vagas de Empregos

GUIAS