Mais de 144 mil veículos tiveram pane nas estradas pedagiadas do Paraná: faça a revisão do carro antes de viajar

Por: - 12 de dezembro de 2017
Foto: Revista Mecânica Online

Durante 2016, os serviços de socorro das concessionárias de rodovias do Paraná realizaram mais de 144 mil atendimentos a veículos em pane, segundo levantamento da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR), que também registrou mais de 74 mil guinchamentos nas estradas com praças de pedágios no Estado.

Os dados servem de alerta, pois com a chegada das férias escolares e das festas de fim de ano, muita gente já tem viagem programada e uma boa parte pretende ir de carro. Nesse caso, um detalhe importante não pode passar batido: a revisão preventiva dos veículos antes de pegar a estrada.

Dos 144 mil veículos que foram atendidos, as principais causas foram panes mecânicas, com mais de 45 mil registros. Troca de pneus aparece com mais de 12 mil atendimentos, em seguida pane seca, com 8 mil atendimentos, e pane elétrica com 5 mil.

“A revisão previne pelo menos 90% desses casos, estima do gerente de pós-venda da Hyundai Lovat, Fabiano Ribeiro. Ele lembra que a manutenção preventiva evita um custo maior no futuro, previne o desgaste irregular de pneus e outras peças, além de proporcionar mais segurança.

De acordo com ele, os motoristas estão mais cuidadosos este ano, para não ter que voltar para casa de guincho. “A expectativa é que o movimento no setor de revisões nesta época de férias aumente 40% comparado ao mesmo período do ano passado”, diz.

Para dar conta da demanda, o quadro de funcionários dessa área na empresa aumentou 15% e o horário de atendimento foi estendido, para oferecer flexibilidade aos clientes.

A coordenadora da Central de Agendamentos da concessionaria Chevrolet Zacarias, Crislaine Borges, também observou um aumento no atendimento de revisões de veículos. “Deu uma boa melhorada comparada ao ano passado. Só tem data para fazer o serviço três dias depois do agendamento”. Ela atribui esse aumento à melhora da economia.

Revisão é prevenção e deve ser anual

Os técnicos das duas concessionárias recomendam que a revisão seja feita a cada dez mil quilômetros rodados, ou então, anualmente. Já as trocas de óleo, normalmente, devem ser realizadas de seis em seis meses ou a cada cinco mil quilômetros. Também há óleos sintéticos, para 10 mil quilômetros.

O supervisor técnico da Zacarias, Celso Rocha, diz que deve ser verificado “a parte elétrica, a suspensão, os freios, o motor, a transmissão e a carroceria do veículo”. Mas, caso o carro não necessite de revisão, ele recomenda que as pessoas mesmo verifiquem alguns detalhes em casa.

Checar o nível de óleo do motor é importante, pois em caso de vazamento e nível abaixo do recomendado prejudica o motor. O grau de arrefecimento do motor, ou seja, se está trabalhando acima dos 90 ºC, também deve ser observado, assim como o nível correto de água no radiador, pois em caso de superaquecimento o carro pode parar.

O freio também deve ser verificado a fim de evitar imprevistos. Rocha recomenda a calibragem dos pneus uma vez por semana, o que garante uma vida útil mais prolongada,  evita o consumo desnecessário de combustível e dá mais estabilidade ao veículo.

O limpador de para-brisa e a iluminação, faróis e setas, não podem ser esquecidos. O técnico também orienta que o motorista se programe para evitar que o prazo de revisão não extrapole durante a viagem.

A prevenção também se estende ao ato de dirigir. Nas estradas, não exceda a velocidade, respeite as leis de trânsito e boa viagem.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.