Jovens de 20 a 34 anos respondem por 59% dos novos casos de HIV em Maringá. Secretário diz que tem menos gente usando camisinha

Por: - 1 de dezembro de 2017
Imagem ilustrativa / Agência Brasil

Nesta sexta-feira (1/12), Dia Mundial de Combate ao HIV/AIDS, a Secretaria Municipal de Saúde divulgou um novo boletim epidemiológico da cidade. Os dados mostrar que os jovens de 20 a 34 anos respondem por 59% dos novos casos da doença registrados desde janeiro de 2016.

As estatísticas do  Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) da secretaria de Saúde mostram 561 casos de HIV/Aids entre os maringaenses, entre janeiro de 2016 e novembro de 2017.

Entre as pessoas infectadas, 467 são homens e 94 mulheres. O jovens com idades entre 20 e 34 anos respondem por 332 casos e as pessoas entre 35 e 49 anos, outros 153 casos.

Na comparação de 2016, com 2017, houve um aumento de 41,8% nos registros. De janeiro a novembro de 2017 foram 326 casos, contra 235 no ano passado.

Para o secretário de Saúde, Jair Biatto, o crescimento dos casos de HIV/Aids deve-se ao aumento da não utilização de preservativo.

“A comunidade deve ficar alerta com o aumento de casos. Espero que as pessoas passem a ser mais adeptas ao uso de preservativos. Caso tenham dúvidas, as pessoas podem procurar os profissionais das Unidades Básicas de Saúde ou da secretaria para orientações”, disse.

A rede pública de saúde, por meio do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) disponibiliza, gratuitamente, preservativos masculino e feminino para a população, além de oferecer testes rápidos para exames de HIV, Sífilis e Hepatite dos tipos B e C.

Os procedimentos são realizados de forma segura e sigilosa. O tratamento da Aids é oferecido no Sistema de Assistência Especializada.

Saiba mais sobre o HIV e como funciona o tratamento

O HIV é um vírus que se espalha através de fluídos corporais e afeta células específicas do sistema imunológico, conhecidas como células CD4 ou células-T. Atualmente, não há cura efetiva e segura, mas o HIV pode ser controlado com medicamentosos.

O diagnóstico oportuno do HIV aumenta a expectativa de vida do soropositivo, retardando a passagem do quadro de HIV para o de Aids. Nas demais infecções, o diagnóstico precoce contribui decisivamente para o início do tratamento e a cura.

Em alusão ao Dia Mundial de Combate a HIV/Aids, celebrado nesta sexta, 1º, a Secretaria de Saúde realizou capacitação para profissionais da rede básica de saúde pública e privada do município e região.

O evento abordou assuntos sobre o diagnóstico e tratamento, protocolos de atendimento, ações de prevenção contra a epidemia, e o papel do jovem como protagonista no enfrentamento das infecções sexualmente transmissíveis.

SERVIÇO
O Centro de Testagens e Aconselhamento fica localizado na Policlínica Primo Marcelo Monteschio (UBS Zona Sul). O atendimento funciona das 7h30 às 16 horas, de segunda a quinta. O telefone para contato é o 44- 3293-8330.

 

 

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.