Prefeitura abre licitação de R$ 26,2 milhões para obras de estrutura e cobertura metálicas do Terminal Intermodal de Maringá

Por: - 23 de novembro de 2017
Maquete eletrônica do projeto do Terminal Intermodal de Maringá / Prefeitura de Maringá

Está aberta a licitação para selecionar e contratar a empresa que vai construir a estrutura  e a cobertura metálicas do Terminal Intermodal de Maringá. As obras deverão custar no máximo R$ 26,21 milhões e serão concluídas em 240 dias a partir da emissão da ordem de serviço, prevê o edital. Os envelopes serão abertos no dia 22 de dezembro.

Em 2015, foi aberta a primeira licitação da obra, para executar as fundações, alvenaria de concreto e equipamentos, que chegaram, somando os aditivos posteriores, a R$ 27 milhões.

De acordo com Marcos Zucoloto, secretário de Obras Públicas, uma terceira licitação deverá ser aberta no próximo ano para contratar a empresa que fará a instalação dos vidros no mezanino, que liga as estações norte e sul. A estimativa de custos é de R$ 6 milhões.

O secretário espera que as obras da estrutura metálica comecem em fevereiro.”Assim que tiver uma empresa ganhadora, o processo seguirá para homologação e a obra começará de imediato”, disse.

Zucoloto informou que os prazos estão dentro do cronograma previsto no projeto e que as três empresas, vencedoras das três licitações, vão trabalhar juntas para finalização da obra, que deve ficar pronta em abril de 2019.

“A parte civil, por exemplo, tem obras na própria estrutura metálica. As obras são interdependentes e as três construtoras vão concluir a obra do terminal praticamente juntas”, explicou.

O secretário não descarta a conclusão do terminal antes do inicialmente previsto: “Existe a possibilidade de adiantar esse prazo, pois o recurso já está disponível. Só depende da disponibilidade das empresas, que têm condições de adiantarem”.

Zucoloto disse que a nova estrutura do terminal deve seguir o estilo shede, bastante utilizado quando não é possível obter luz lateral ou quando a obra tem uma largura excessiva largura.

“A cobertura será em forma de ondas na estação de embarque  e as ondas são intercaladas entre si, proporcionando claridade”, informou.

“O terminal será aberto, o que já ajuda na ventilação – acrescentou – e também terá ventilação pelas ondas da cobertura. Na parte do mezanino, o ambiente será climatizado por ar condicionado”.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.