Procon encontra cervejas, energéticos, sucos e refrigerantes vencidos em conveniências de Maringá

Por: - 18 de novembro de 2017
Suco apreendido pelo Procon estava com a data de validade raspada e sem nenhuma referência ao consumidor / Divulgação Procon

O diretor do Procon de Maringá, Rogério Calazans, divulgou no final da tarde desta sexta-feira (17/11), o resultado da Operação Sabazius, que apreendeu 2.513 bebidas vencidas em lojas de conveniência da cidade.

O órgão informou que 35 estabelecimentos foram fiscalizados e que em 33 foram detectados ao menos um problema. Mas não informou quais irregularidades foram constatadas em cada uma das empresas.

Segundo Calazans, a operação foi desencadeada em conjunto com o Ministério Público do Estado do Paraná (MP/PR) e novas medidas serão adotadas nas próximas semanas.

O diretor adiantou que duas ações penais foram impetradas pela Promotoria e mais de R$ 60 mil em multas serão cobrados pelo Procon.

Um dos casos mais graves registrados foi a localização de quase 500 unidades vencidas em um único estabelecimento comercial. Havia, neste local, bebidas que tinham perdido a validade em 2014.

A maior parte das bebidas apreendidas é cerveja. Foram 2.320 embalagens, o que ensejou o batismo da operação. Sabazius é o Deus da Cevada.

Entre os dias 18 de setembro e 16 de novembro, o Procon de Maringá também recolheu refrigerantes, sucos, chás e energéticos vencidos.

Houve casos em que a embalagem foi encontrada com a data raspada e também adulterada, por vezes, apenas com a colagem de uma nova etiqueta sobre a demarcação da validade no rótulo.

Consumidor encontrou produtos vencidos e denunciou

A multa mínima pela venda de bebidas vencidas é de R$ 640, mas o Procon pode ampliar o valor com base na quantidade de irregularidades registradas, se houve tentativa de adulteração no rótulo e pelo porte do estabelecimento comercial.

Calazans revelou que a operação foi iniciada a partir da reclamação de um consumidor que adquiriu uma cerveja artesanal e, ao abrir, detectou que o produto estava estragado e a data de validade estava raspada.

Ao verificar a situação no estabelecimento denunciado, os fiscais do Procon descobriram que a maior parte do estoque do local estava vencida.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.