Cor dos uniformes dos alunos da rede municipal de ensino de Maringá mudou de verde para azul. Compras já estão sendo feitas

Por: - 17 de novembro de 2017
Kit escolar distribuído na gestão anterior: cor predominante é o verde desde 2006 / Foto: PMM

A cor dos uniformes dos alunos de toda a rede pública municipal de ensino vai mudar a partir do próximo ano letivo. Sai o verde claro e entra o azul, em dois tons. A mudança de cor “foi uma decisão da gestão” do prefeito Ulisses Maia e as compras dos uniformes já estão sendo realizadas, para serem entregues junto com os kits escolares que serão distribuídos em 2018.

Os novos uniformes serão compostos por camisetas brancas, com duas listas em azul claro, e as calças e bermudas serão em azul mais escuro, quase marinho, com duas listas em azul claro. Cada aluno da rede, à exceção do infantil 1, receberá 2 bermudas, 2 calças cumpridas, 2 camisetas com manga, 1 sem manga e 1 jaqueta.

O verde está presente nos uniformes e nas paredes dos Centros Municipais de Educação Infantil (CEMEIs) e nas escolas municipais desde 2006 – segundo ano da primeira administração do ex-prefeito Silvio Barros. Até então, na gestão do PT, as cores predominantes nos uniformes e nas paredes das escolas eram o vermelho e o amarelo.

Quando se fez a mudança das cores dos muros e paredes das escolas de vermelho e amarelo para verde, em 2006, houve um questionamento do Ministério Público, que gerou uma certa polêmica nos meios de comunicação, pautada em uma lei municipal que dispõe sobre as cores dos prédios públicos. A lei não trata das cores dos uniformes.

À época, o município argumentou que o verde, embora em outro tom, se faz presente nos ramos de café e de trigo do brasão do município, que compõem a bandeira de Maringá. A mudança de cor se orientou por estudos cromatográficos, mostrando que o vermelho e o amarelo são cores que estimulam o cérebro das crianças e agitam o comportamento, enquanto que o verde claro tranquiliza e aumenta a concentração.

Não há informações se a atual administração também pretende trocar as cores das escolas municipais, para padronizar as cores dos uniformes com as dos muros e paredes. O que se sabe é que o azul não está presente, em nenhum tom, nem na bandeira e nem no brasão, criado em 1964 por Reinaldo Costa, que se tornou cidadão benemérito por lei municipal em 1997.

A justificativa para a mudança das cores, dada pela gerente de Planejamento e Desenvolvimento Educacional da secretaria de Educação, Rosângela Moura de Souza Aguiar, é que “foi uma decisão da gestão” e que “o azul é mais clássico”.

De fato, antes das cores adotadas pelo PT, os uniformes eram em azul e do ponto de vista da percepção cromática, os estudos dizem que a cor também acalma e proporciona serenidade, ao contrário das cores quentes, como o vermelho e o amarelo.

Rosângela explicou que o uso do uniforme não é obrigatório, e sim recomendado, para facilitar a identificação dos alunos e proporcionar mais segurança. Acrescentou que durante 2018 os alunos deverão usar os dois uniformes, o verde e o azul, mas a expectativa é que  em 2019 sejam usados apenas os uniformes novos.

A licitação para a compra dos uniformes foi fechada em R$ 2.914.845,00. Estão sendo comprados 207.417 peças, “mas ainda temos uma reserva financeira da licitação, para reposições, mas quase a totalidade dos recursos já foi usada nessa primeira compra”, explicou.

Ao todo são 114 unidades escolares, que somam mais de 35 mil alunos. Para atender toda a demanda dos 44.437 mil kits que estão sem fase de montagem, foram abertas três licitações, que em valores máximos chegam a R$ 9 milhões. Veja aqui a composição de cada kit 2018 e como serão distribuídos.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.