Quatro cachorros são resgatados e dono é multado em R$ 2 mil por maus-tratos a animais

Por: - 12 de novembro de 2017
Foto ilustrativa / disquedenuncia.org.br

A Diretoria de Bem-Estar Animal da Secretaria de Meio Ambiente (Sema) começa a penalizar os casos de maus-tratos a animais em Maringá. Na sexta-feira (10/11), um morador do Jardim Santa Alice foi multado em R$ 2 mil pela suspeita de ter abandonado quatro cachorros no quintal da residência.

Depois de receber várias denúncias de vizinhos, por meio da Ouvidoria Municipal, que atende pelo telefone 156, os fiscais notificaram o morador a comparecer ao imóvel junto com a fiscalização. O dono dos animais se negou a atender aos fiscais e acabou multado. Os quatro cachorros que estavam no local foram resgatados.

Havia um macho, uma fêmea e dois filhotes no quintal da residência. A fiscalização identificou no local um cheiro forte de fezes e a desnutrição da cachorra.

“Todas as oportunidades foram dadas ao morador para solucionar o problema”, afirmou o diretor de Bem-Estar Animal, Marco Antônio Azevedo.

Um dos vizinhos relatou à equipe de fiscalização que na noite de quinta-feira (9/11) precisou resgatar um dos filhotes que havia caído dentro de um balde de água. Segundo o vizinho, o dono da casa não estava na residência e raramente aparece no local.

A fêmea e os dois filhotes foram encaminhados para a clínica veterinária Volte a Latir, que se prontificou a atender os cachorros.

O macho foi encaminhado para o Centro de Controle e Zoonoses de Maringá, onde receberá exames físicos, alimentação e cuidados adequados. A ação envolveu funcionários da Diretoria de Bem-Estar Animal, do Centro de Controle e Zoonoses e da Defesa Civil.

O Bem-Estar Animal registrou durante es se ano 1913 reclamações envolvendo animais (1587 atendidas), no qual 663 configuraram maus-tratos de animais. As denúncias podem ser feitas pelo 156.

Multa por maus-tratos começou a vigorar em setembro

A lei municipal contra maus-tratos de animais, que prevê a aplicação de multa de R$ 2 mil, foi sancionada no final do mês de setembro pelo prefeito Ulisses Maia (PDT).  “Não estamos preocupados em arrecadar, mas impedir o sofrimento dos animais”, afirmou o prefeito ao sancionar a lei.

O projeto, que tramitou este ano na Câmara Municipal, é de autoria do vereador Flávio Mantovani (PTB). O vereador, eleito com a bandeira da causa animal, também é autor da lei que proíbe a circulação de carroças na cidade.

Mantovani também pretende apresentar propostas para a proibição do uso de animais em rituais religiosos e para a criação de uma farmácia popular de medicamentos veterinários.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.