ACIM Mulher irá realizar Noite Portenha para ajudar Albergue e Casa de Nazaré; obra de Carlos Kubo será leiloada

Por: - 6 de novembro de 2017
Voluntários da Casa de Nazaré na Festa da Canção, no mês de abril, com a Barraca do Fado / Vivian Silva

A ACIM Mulher irá realizar uma Noite Portenha no dia 21 de novembro, no Clube Hípico de Maringá. Durante o evento haverá apresentação de tango e leilão de uma obra do artista plástico premiado Carlos Kubo, que fez centenas de exposições no Brasil e exterior.

O jantar tem como objetivo arrecadar dinheiro para a manutenção dos projetos do Albergue Santa Luiza Marillac e para a Casa de Nazaré.

O convite para a ‘noite portenha’ custa R$ 150 e pode ser adquirido junto às conselheiras do ACIM Mulher ou na secretaria da Associação Comercial.

A presidente da ACIM Mulher, Cláudia Michiura, destaca que a responsabilidade social é uma das frentes de trabalho das conselheiras.

“Nossos eventos têm a adesão e o apoio da sociedade, porque as pessoas sabem que a arrecadação tem um grande propósito, e esperamos novamente contar com a solidariedade das pessoas”.

A Noite Portenha não é o primeiro evento de arrecadação de recursos que a ACIM Mulher realiza. Há dois anos, o conselho realizou uma noite beneficente, com leilão para levantar recursos para o Hospital Universitário de Maringá.

Com os recursos da noite beneficente foram comprados mobília, brinquedos e paisagismo para a brinquedoteca, entre outros itens. As obras foram feitas pela A. Yoshii Engenharia, que doou os materiais, a pintura e mão de obra. O resultado final foi a revitalização do espaço lúdico da ala pediátrica.

Saiba mais sobre as entidades que serão beneficiadas

Com capacidade para atender 20 adolescentes e mulheres com dependência química e de álcool, a Casa de Nazaré oferece tratamento por até nove meses.

No dia a dia, as mulheres participam de estudos bíblicos, aprendem os 12 passos para a sobriedade, têm aulas de catequese, além de atendimentos espiritual, nutricional, psiquiátrico, psicológico e social.

A instituição, fundada há 19 anos, recebe recursos da prefeitura de Maringá e do Governo Federal, mas o dinheiro não é suficiente para pagar as contas, principalmente a folha de pagamento.

Para o padre Genivaldo Ubinge, que é orientador espiritual da instituição, a ajuda da ACIM Mulher vai além da doação de recursos. “Claro que o dinheiro vem em boa hora, mas também é um olhar de solidariedade, de apoio à causa”, comentou Ubinge.

O Albergue tem capacidade para atender 80 internos, mas atualmente limita a 50 pessoas por falta de dinheiro.

A entidade administrada pela igreja católica é uma casa de passagem que oferece, não apenas moradia por até 90 dias, mas alimentação, roupas, calçados e assistência social para pessoas em situação de rua.

Tanto que são servidas diariamente mais de 300 refeições. Os recursos que o albergue recebe do poder público são suficientes para pagar apenas 25% dos custos.

 

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.