Veja como Maringá superou a meta nacional para 2024 na oferta de ensino integral nas escolas

Por: - 27 de outubro de 2017
Aula de artes na escola Nadyr Maria Alegretti / Amanda Watanabe

Com a implantação do tempo integral em mais duas escolas municipais no início deste ano letivo, Maringá passa a contar com a modalidade em 24 das 51 escolas da rede pública, 47% do total. Em outras onze unidades – uma delas com o trabalho iniciado em 2017 – a educação integral está em fase progressiva de implantação, o que representa 21,5% do total. Nestas escolas, parte dos estudantes já permanece o dia todo em atividades.

Com 68,6% das escolas com todas ou parte das crianças em tempo integral, a Secretaria de Educação de Maringá ultrapassou a meta estabelecida pelo Plano Nacional de Educação para 2024, que fixa em 50% as escolas com o ensino integral.

Se há um percentual alto de unidades de ensino do 1º ao 5º ano do ensino fundamental com a educação integral, a quantidade de alunos atendidos ainda é baixa. Dos 7.042 estudantes da rede municipal de ensino fundamental, 29% ficam o dia todo na escola. O índice também supera à meta do Plano Nacional de Educação para 2024, que fixa em 25% o número de alunos atendidos.

Para implementar o tempo integral nas escolas maringaenses, 164 educadores foram contratados desde o início da implantação, que se deu em 2009. Esses educadores são os responsáveis pelas atividades complementares no contra-turno escolar.

Segundo a gerente do Ensino Integral da secretaria de Educação, Silvana Valin, este ano o programa foi implantado nas escolas municipais Dom Jaime Luiz Coelho, no Jardim Tarumã, Antenor Sanches, no Jardim Oriental, e Pioneiro Manuel Dias da Silva, no Jardim Paraíso.

A diretora da escola Dom Jaime, Renata Cardoso da Silva Caravajá, afirma que a adesão ao ensino integral “ajudou muito, pois algumas crianças estudavam em uma escola de outro  bairro, bem mais longe, porque lá era integral e aqui não”.

Foi o que aconteceu com a mãe do Kauê, aluno do terceiro ano, Eliane Cristina Ferreira. “Antes ele estudava em outra escola, mais longe de casa e era complicado levar e buscar todo dia”.

A escola Dom Jaime atende 220 alunos, a diretora Renata diz que o sistema integral deixou o aprendizado mais proveitoso, pois com a permanência obrigatória na escola nos dois turnos, facilitou o atendimento às crianças que precisam de acompanhamento pedagógico.

Sala de aula na escola Nadyr Maria Alegretti, alunos fazem atividades com massinha de modelar / Amanda Watanabe

Mãe de uma aluna, Miriane Villwock, diz que o ensino integral é bom, embora lamente que as aulas não terminem mais tarde. “Tive que sair do trabalho por causa do horário, geralmente o trabalho é até as 17h, e tenho que buscar minha filha no colégio às 16h30.”

Previsão é ampliar o programa em 2018

No próximo ano, a previsão é que a escola Professora Piveni Piassi Moraes, no Parque das Palmeiras, se integre ao projeto. Já a escola Pioneiro Manuel Dias da Silva, no Jardim Paraíso, pretende aumentar as turmas em regime integral.

O critério de escolha das escolas que deverão aderir à proposta é relativamente simples e passa pela avaliação da necessidade ou não de investimentos em obras de ampliação. Para ter ensino integral, é necessário ter disponibilidade de espaço físico para comportar todos os alunos nos turnos da manhã e da tarde.

Silvana diz que a meta em Maringá é que todas as escolas da rede municipal sejam integrais até 2020. “Para isso, é necessário não apenas recursos da administração municipal, mas também de recursos de políticas públicas do governo federal.”

Além de beneficiar as crianças que não têm onde ficar no período da tarde – muitas vezes devido ao trabalho dos pais -, Silvana afirma que a escola em tempo integral desenvolve a sociabilidade e complementa o ensino curricular.

As primeiras unidades da cidade a aderirem ao período integral foram as escolas Pioneira Mariana Viana Dias, no conjunto Itaparica e a Nadyr Maria Alegretti, no parque das Grevíleas, que juntas atendem 1.915 alunos.

A diretora da escola Nadyr Maria Alegretti, Teresa de Fátima Konhevalike, diz que cerca de 80% dos alunos aderiram ao ensino integral. “O rendimento dos alunos no ensino regular aumentou devido ao período integral e, agora, as crianças ficam na escola e não na rua”

Na maioria das unidades escolares, os pais não são obrigados a deixar os filhos no colégio o dia todo, à exceção de de três: Pioneiro Silvino Fernandes Dias, no Parque Residencial Cidade Nova, Dom Jaime Luiz Coelho e José Hiran Sallée, no Jardim Três Lagoas.

Nas escolas em regime integral os alunos permanecem nas unidades das 7h30 às 16h30, totalizando 9 horas diárias. No período da manhã, até às 11h30, são aplicadas as aulas da grade curricular.

Já no período da tarde são realizadas as atividades complementares. Tem atividades esportivas como atletismo, reforços em língua portuguesa e matemática, além de jogos e brincadeiras.

Alunos da escola Nadyr Maria Alegretti brincando de queima / Amanda Watanabe

Aulas de artesanatos são dadas em 28 escolas. E, além disso, algumas instituições dispõem de aulas de música, trânsito, capoeira, violão, hip hop e taekwondo.

Os alunos recebem 4 refeições diárias, sendo café da manhã, almoço, lanche após o descanso e jantar.

Confira a lista completa das escolas que aderiram à educação integral em Maringá:

  • ANTENOR SANCHES – Jardim Oriental
    Parcial 1º ao 3º ano
  • ARIOVALDO MORENO – Jardim Alvorada
    Integral sem obrigatoriedade
  • DOM JAIME LUIZ COELHO – Jardim Tarumã
    Parcial obrigatório 1º ao 3º
  • DONA ANGELINA LONARDON MENEGUETTI – Distrito de Iguatemi
    Integral parcial -1º ao 4º ano
  • DEP. FED. DR. ULYSSES GUIMARÃES – Conjunto Thais
    Integral sem obrigatoriedade
  • DIDEROT ALVES DA ROCHA LOURES Parque das Grevíleas
    Integral parcial -1º ao 3º ano
  • DR. HELENTON BORBA CORTES – Parque Res. Aeroporto
    Integral parcial -1º ao 3º ano
  • Dr. JOÃO BATISTA SANCHES – Jardim Pro-Lar
    Integral sem obrigatoriedade
  • FERNÃO DIAS – Jardim São Domingos
    Integral sem obrigatoriedade
  • GABRIELA MISTRAL – Vila Operária
    Integral sem obrigatoriedade
  • JOAQUIM MARIA MACHADO DE ASSIS – Jardim Paulista II
    Integral sem obrigatoriedade
  • JOSÉ HIRAN SALLÉE – Jardim Três Lagoas
    Integral com obrigatoriedade
  • JOSÉ MARCHESINI – Jardim América
    Integral sem obrigatoriedade
  • MAESTRO ANICETO MATTI – Conjunto Residencial Rodolpho Bernardi
    Integral parcial 1º ao 4º ano
  • MANUEL DIAS DA SILVA – Jardim Paraíso
    Parcial 1º ano
  • OCTÁVIO PERIOTO – Conjunto Sol Nascente
    Integral sem obrigatoriedade
  • ODETE RIBAROLI GOMES DE CASTRO – Zona 5
    Integral parcial 1º e 3º ano
  • ODILON TÚLIO VARGAS – Jardim Verônica
    Integral parcial 1º ao 4º ano
  • OLGA AIUB FERREIRA – Conjunto Habitacional Requião
    Integral sem obrigatoriedade
  • OSCAR PEREIRA – Jardim Industrial
    Integral parcial 1º ao 4º ano
  • PASTOR JOÃO BARBOSA DE MACEDO – Jardim Sumaré
    Integral sem obrigatoriedade
  • PAULO FREIRE – Distrito de Iguatemi
    Integral sem obrigatoriedade
  • PION. GERALDO MENEGHETTI – Vila Morangueira
    Integral sem obrigatoriedade
  • PION. MARIANA VIANA DIAS – Conjunto Itaparica
    Integral sem obrigatoriedade
  • PION. SILVINO FERNANDES DIAS – Parque Residencial Cidade Nova
    Integral com obrigatoriedade
  • PROF.º JOSÉ DARCY DE CARVALHO – Vila Esperança
    Integral sem obrigatoriedade
  • PROF. JOSÉ GALETTI – Conjunto Madrid
    Integral sem obrigatoriedade
  • PROF. MILTON SANTOS – Parque Avenida
    Integral sem obrigatoriedade
  • PROFª AGMAR DOS SANTOS – Jardim Universo
    Integral parcial 1º ao 3º ano
  • PROFª BENEDITA NATÁLIA LIMA – Residencial Pioneiro Honorato Vecchi
    Integral sem obrigatoriedade
  • PROFª MIRIAM LEILA PALANDRI – Vila Bosque
    Integral sem obrigatoriedade
  • PROFª NADYR MARIA ALEGRETTI – Parque das Grevíleas I
    Integral sem obrigatoriedade
  • PROFª ODETE ALCÂNTARA ROSA – Conjunto Paulino Carlos
    Integral sem obrigatoriedade
  • RUY ALVINO ALEGRETTI – Parque Industrial Bandeirantes
    Integral sem obrigatoriedade
  • VICTOR BELOTI – prolongamento Av. Morangueira
    Integral sem obrigatoriedade

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.