Secretaria de Saúde fará teste rápido de sífilis no Cemitério Municipal

13 de outubro de 2017
Servidor da prefeitura de Maringá faz teste rápido de sífilis

Em comemoração ao Dia Nacional de Combate à Sífilis e à Sífilis Congênita, dia 21 de outubro, a secretaria de Saúde de Maringá, por meio do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), está promovendo ações para incentivar a população a realizar testes rápidos, em especial, o da Sífilis.

Os teses serão realizados no dia 18 de outubro, das 8 horas às 12 horas, com equipes volantes no Cemitério Municipal, e dia 20 de outubro, das 18 horas às 21h30, na Semusp.

Sífilis é uma doença sexualmente transmissível, e os principais sintomas são pequenas feridas nos órgãos sexuais e caroços nas virilhas (ínguas), que aparecem no início da doença, período em que ela é mais contagiosa. Depois disso, geralmente não apresenta sintomas, o que dá a falsa impressão de cura.

A sífilis tem tratamento e cura. O teste rápido está disponível em toda rede de saúde pública pelo SUS, é gratuito e diz se apessoa tem ou não o HIV, agilizando o diagnóstico da Sífilis e das hepatites B e C.

O teste rápido é ofertado de segunda a quinta-feira, das 7h30 às 16 horas, no CTA. O centro fica na Policlínica da Zona Sul, esquina das ruas Tabaetê e Assunção, no Jardim Tabaetê.

A doença esconde sintomas

A fase primária, aparece entre 7 e 20 dias após a relação sexual, e seus primeiros sintomas são pequenas feridas nos órgãos sexuais e caroços nas virilhas (ínguas). Os caroços e ínguas não doem e, mesmo sem tratamento, elas desaparecem, podendo dar uma falsa impressão de cura.

A pessoa continua doente e inicia a segunda fase, que é o aparecimento de manchas em várias partes do corpo (inclusive mãos e pés), mas estas manchas também desaparecem.

A doença fica latente por meses ou anos, e quando reaparece, causa danos mais sérios, como paralisia, cegueira, doença cerebral e problemas cardíacos, podendo, inclusive, levar à morte.

Sífilis transmitida na gravidez

A sífilis congênita é a transmitida de mãe para filho e se manifesta logo após o nascimento, durante ou após os primeiros anos de vida da criança. As consequências para o bebê são lesões de pele, malformações, aborto, parto prematuro.

Alguns casos podem ser fatais. O teste rápido para sífilis é recomendado na 1ª consulta do pré-natal, no início do 3º trimestre, no momento do parto e em caso de aborto. Importante realizar o pré-natal do parceiro, com testagem e tratamento para sífilis.

Mais informações no Ambulatório de DST/Aids e Hepatites Virais pelos telefones: (44) 3293-8330 / 3293-8334