Casamento coletivo reúne 265 casais no Colégio Instituto de Educação

Por: - 6 de outubro de 2017
Casamento
Tudo pronto para a c cerimonia de casamento que será realizado hoje

Francisco Leandro da Silva, 21, veio de Fortaleza (CE) há apenas sete meses. Com apenas uma semana radicado em Maringá, Silva conheceu aquela que seria sua esposa: Talita Cândido Moreti. O casal é dos 265 casais que participam, nesta sexta-feira (6), de um casamento coletivo promovido pelo Serviço Social do Comércio (Sesc), em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social (Sasc) e pelo Poder Judiciário.

O noivo contou, ainda em espera pelo casamento coletivo que  será realizado às 19h -, que a mãe havia sugerido que ele entrasse em uma rede de relacionamentos na internet, para conhecer novas pessoas e ser apresentado à Cidade Canção. Foi aí que conheceu Talita.

“Eu comecei a puxar assunto com ela e com outras pessoas, mas nenhuma tinha um papo tão legal quanto o dela. Foi aí que chamei ela no WhatsAapp e fui convidando ela para a gente se conhecer, trocar uma ideia”, explicou Silva.

Se hoje tudo parece fácil e bem encaminhado para os dois, que estavam sentados ao fundo do Colégio Instituto de Educação em Maringá – a espera da cerimônia de matrimônio -, Silva destacou que no começo não foi bem assim.

“Eu chamava para tomar sorvete, ela falava que estava resfriada. Eu chamava para comer pizza, ela falava que não gostava de pizza – e ela ama pizza. Chamava para comer lanche, ela falava que tinha de ir a igreja. Aí tive a ideia: nunca vi um irmão se negar de levar outro para a igreja: e perguntei se poderia ir com ela e deu certo”, comemorou.

Casamento
Pessoas aguardam diversos tipos de atendimento no Colégio Instituto de Educação. Alguns deles para casamento

De acordo com Silva, logo depois do primeiro encontro ele conheceu a mãe dela e ela a mãe dele. Aos poucos foram se conhecendo e depois de sete meses perpetuariam o amor. Talita destacou que o rapaz, de cara, chamou a atenção dela. “Nós vamos ficar em Maringá. Sempre quis construir uma família e aos poucos estamos conseguindo”, disse a noiva.

São esperadas mais de mil pessoal

O evento espera reunir – excluindo os 265 casais -, mais de mil pessoas, como familiares dos noivos e autoridades do município. A técnica de atividades do Sesc Marlene Niero, destacou que o Sesc Cidadão a expectativa para o final do evento é a melhor possível.

“Esperamos que nós do Sesc, junto à Justiça do Paraná, possamos realizar o sonho dessas pessoas, que não tiveram oportunidade, de ter harmonia. Hoje é o dia que temos essa oportunidade de realizar esse sonho dessas pessoas que é casar. Esperamos felicidades a todas essas pessoas”, disse.

Desde às 13h30 desta sexta, profissionais do Senac já estavam devidamente posicionados  no local para preparar as noivas, com cabelo e maquiagem.  Às 15h os casais começam a assinar os documentos em seus respectivos cartórios, com estruturas montadas no local. A partir das 17h chegam padrinhos e convidados para às 19h entrarem os noivos e noivas ao “sim coletivo”.

As certidões de casamento serão assinadas pelo prefeito Ulisses Maia e sua esposa, a presidente do Programa do Voluntariado Paranaense (Provopar), Eliane Maia. A cerimônia será dirigida pela desembargadora Joeci Machado, criadora do projeto Justiça no Bairro, no qual está inserido o casamento coletivo. Cada casal poderá levar 4 convidados e o registro fotográfico será realizado em estúdio fotográfico montado no local.

Justiça no bairro

Das 8h às 17h o atendimento gratuito será para pessoas em situação de vulnerabilidade social e econômica, proporcionando conciliação por meio de audiências prévias e atividades da área do direito como divórcio, pensão alimentícia, guarda e responsabilidade, reconhecimento de paternidade e maternidade, reconhecimento de união estável, DNA e interdição judicial, entre outras demandas.

Estarão disponíveis serviços do Ministério Público, SESC, Procon, INSS, Agência do Trabalhador e Secretaria de Saúde.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.