Grupo rouba e bate viatura dos Bombeiros durante atendimento à adolescente alcoolizada

Por: - 1 de outubro de 2017
Chácara onde aconteceu a festa regada a bebidas alcoólicas na Estrada Guaiapó / Corpo de Bombeiros

No amanhecer de domingo (1/10), o que seria mais uma chamada de emergência para o Samu, acabou em muita confusão. O socorro foi solicitado por jovens e adolescentes que participaram de uma festa com bebida liberada numa chácara na Estrada Guaiapó. Uma adolescente estava alcoolizada e passava mal porque também teria consumido drogas.

Ao chegar no local, os socorristas do Samu fizeram os primeiros atendimentos e conseguiram estabilizar a vítima dentro da ambulância. Mas ao tentar sair do local em direção ao hospital, vários adolescentes chutaram a porta da ambulância.

Viatura do Copro de Bombeiros que foi roubada e danificada pelos jovens

Neste momento, o condutor de uma viatura do Corpo de Bombeiros, que dava apoio ao atendimento, acionou a sirene para que o grupo de jovens e adolescentes abrissem caminho.

A viatura do Samu conseguiu deixar o local. Mas segundo informações do Corpo de Bombeiros, um grupo de 15 adolescentes cercou a viatura.

Quatro rapazes abriram as portas e entraram nos bancos traseiro e dianteiro e o condutor, que estava sozinho, foi retirado à força.

Um dos rapazes assumiu a direção e seguiu em alta velocidade. Mas apenas mil metros à frente, ele bateu contra um poste na beira da estrada. A camionete do Corpo de Bombeiros teve avarias na parte da frente.

A Polícia Militar foi acionada pelos socorristas do SAMU e a PM chegou ao local pouco depois da viatura dos Bombeiros colidir contra o poste. Três adolescentes e um jovem de 26 anos foram encaminhados para a Delegacia de Maringá.

O jovem, que não teve o nome divulgado, permanece preso. Ele foi acusado por roubo e dano qualificado e também terá a carteira de motorista, que estava vencida, apreendida. A vítima foi encaminhada para a UPA Zona Norte e não apresentava risco de morte.

Bombeiros registraram como ficou a cozinha da chácara / Corpo de Bombeiros

Prefeitura informa que festa não tinha alvará

Nesta segunda-feira (2/9), a Prefeitura de Maringá informou que aplicou R$ 42 mil em multas para proprietários de chácaras com festas clandestinas.

A festa sem alvará que contou com o roubo de uma viatura do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) poderá resultar em uma multa de R$ 7 mil para o proprietário e o organizador da festa em R$ 10 por m² utilizado.

Boletins de ocorrência da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros e outros documentos servirão de prova para a aplicação das penalidades.

Ainda no final de semana, após receber denúncias sobre uma festa clandestina no Jardim Copacabana, a Diretoria de Fiscalização foi até o local e constatou a ausência de alvará em que o contratante era um adolescente.

Desde agosto o Gabinete de Gestão Integrada, Guarda Municipal e Diretoria de Fiscalização, além do Conselho Tutelar, Polícia Civil e Militar, e do Conselho Comunitário de Segurança de Maringá (Conseg) promovem fiscalizações em chácaras sem alvará com o objetivo de coibir festas com participação de adolescentes consumindo drogas e bebidas alcoólicas.

O Alvará de Eventos é obtido com a apresentação de laudos de viabilidade, impacto ambiental, impacto no trânsito, vigilância sanitária, Corpo de Bombeiros, entre outros documentos e demais procedimentos que podem ser visualizados por meio do documento anexo.

Disk denúncia da prefeitura

Denúncias sobre essas festas podem ser denunciadas para a Prefeitura, fone 156, Polícia Militar (190), Corpo de Bombeiros (193) e Conselho Tutelar (44 3901-1966 – Zona Norte/ 3901-2276 – Zona Sul).

Última atualização às 25h30 desta segunda-feira (3/9).

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.