Prefeitura de Maringá lança desafio para criação de software, mas não pretende pagar nada

Por: - 18 de setembro de 2017
Movimento na Agência do Trabalhador de Maringá / Prefeitura de Maringá

Atrás de soluções para problemas do cotidiano, a Prefeitura de Maringá abriu um edital para convocar pessoas físicas e empresas a desenvolver propostas tecnológicas inovadoras em seis áreas da administração pública.

O desafio é complexo, pois envolve questões como a redução dos índices de ausências em consultas especializadas, a prevenção contra a violência doméstica e a melhoria no sistema de comunicação entre os pais e a escola, por exemplo.

Além disso, não há garantia de que os participantes selecionados sejam remunerados no processo. Para os convênios que forem firmados com os detentores das melhores ideias, não há previsão de repasse de recursos públicos.

A única perspectiva é que as propostas poderão ser comercializadas no futuro, com outros órgãos públicos, a partir dos testes e resultados obtidos na prefeitura.

O prazo previsto em edital para a inscrição no chamamento público termina no dia 31 de outubro, quando uma comissão passa a analisar as propostas. As duas melhores ideias em cada um dos seis temas apresentados vão participar de um evento denominado “Maringá Pitch”, em data ainda indefinida.

Após o evento, as comissões de análise vão fazer a convocação das melhores ideias para que sejam desenvolvidas e testadas.

Durante o lançamento do edital, na 5ª edição do TICNOVA, em agosto, o diretor de Inovação Tecnológica da Secretaria de Inovação e Desenvolvimento Econômico, Franz Wagner Dal Belo, destacou que as demandas foram lançadas para que se “desenvolvam e se testem soluções para questões do dia a dia” e que as ideias consideradas viáveis vão ser absorvidas pela prefeitura na busca pela melhor solução.

“Enquanto a comunidade se torna parceira para adequar soluções, a empresa também poderá vender a ideia para outras organizações”, observou Dal Belo.

Prefeito Ulisses Maia, secretário de Inovação e Desenvolvimento Econômico, Francisco Favoto, e o diretor de Inovação, Franz Wagner Dal Belo na 5ª edição do TICNOVA – Foto: PMM

Desafios
Na área da Saúde, a prefeitura busca por projetos que possam diminuir o índice de faltas nas consultas especializadas agendadas. Uma das sugestões do edital é que se crie uma ferramenta que possa antecipar a comunicação da falta e a vaga disponibilizada seja liberada para o próximo paciente da fila de espera.

Com a solução, a administração municipal acredita que poderá reduzir o tempo de espera na fila de consultas, bem como reduzir os custos com o tempo ocioso dos médicos que deixam de atender.

Na área da Educação, o objetivo é melhorar a comunicação entre as escolas e Centros Municipais de Educação Infantil com os pais dos cerca de 37 mil alunos atendidos.

O que se pretende é que a agilidade no repasse de informações sobre as faltas da criança na escola, por exemplo, evite prejuízos no desenvolvimento escolar da criança e melhore a possibilidade de controle de ambas as partes.

No que diz respeito aos direitos do consumidor, o Procon de Maringá, que atende a uma média de 250 pessoas por dia, busca mecanismos para sanar a demora no atendimento ao público, bem como modernizar os procedimentos administrativos.

Com a iniciativa, também existe a expectativa de que se crie um sistema de atendimento não presencial para atender aos consumidores.

Outro grande desafio lançado busca a prevenção dos casos de violência doméstica e familiar. Dados da Delegacia da Mulher mostram que no ano de 2016 foram registrados 2.064 boletins de ocorrência em Maringá referentes a casos de violência contra as mulheres e, neste mesmo período, foram expedidas pela Justiça 823 medidas protetivas de urgência, para garantir o afastamento do agressor.

O desafio é melhorar a comunicação da rede de proteção e como prevenir tantos casos de violência e agressão.

Dentro da área de Desenvolvimento Econômico, a busca é pela melhoria na organização do trabalho da Agência do Trabalhador de Maringá, que é o órgão responsável pelo encontro da oferta com a demanda dos empregos.

As dificuldades apresentadas hoje se referem, por exemplo, a confirmação do empregador sobre a contratação do candidato que foi encaminhado, a falta de um cadastro online de vagas para os empregadores e a divulgação ao grande público de que a Agência também oferta vagas de nível superior.  

O último desafio é para atender a Secretaria de Cultura, que busca solucionar problemas no que diz respeito à divulgação das atividades de arte, cultura e lazer no município a toda à população de forma centralizada e interativa.

Uma das solicitações é que a solução crie uma agenda integrada de divulgação. Também se busca por ferramentas que possam medir o nível de popularidade e interação dos usuários com cada um dos eventos, o que poderá otimizar o investimento dos recursos públicos.  

Interessados
Poderão participar deste procedimento as pessoas físicas maiores de 16 anos e jurídicas de direito privado inscritas no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ). Quaisquer dúvidas e pedido de informações complementares referentes ao edital, poderão ser solicitadas por meio do e-mail: [email protected], pelo telefone (44) 3221-1333 ou diretamente na Secretaria de Inovação e Desenvolvimento Econômico.

 

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.