Morre o violonista Sebastião Tapajós, um dos maiores instrumentistas do Brasil

3 de outubro de 2021
Sebastião Tapajós
Sebastião Tapajós é considerado um dos maiores violonistas brasileiros Foto: Divulgação

O violonista Sebastião Pena Marcião, conhecido como Sebastião Tapajós, morreu neste sábado. 2, em Santarém (PA), aos 78 anos. O artista foi vítima de um infarto agudo do miocárdio. Houve tentativa de reanimá-lo, sem sucesso. Músico de fama internacional, o violonista Sebastião Tapajós participou de uma das primeiras edições de Festival de Música Cidade Canção (Femucic) como jurado.

 

Formado como violonista profissional pelo Conservatório Nacional de Música de Lisboa, Tapajós gravou mais de 60 discos. Nascido em Santarém, o músico começou a tocar profissionalmente aos 10 anos no conjunto de baile Os Mocorongos. Além de Portugal, ele teve atividades formativas em Belém e Rio de Janeiro, onde se aprofundou em música folclórica brasileira e lançou seu primeiro LP solo Violão e Tapajós.

 

O artista realizou diversas turnês na Europa e nos Estados Unidos, e ficou conhecido por seus LPs ao lado de artistas da MPB, como Hermeto Pascoal, Jane Duboc, Waldir Azevedo, Sivuca e Maurício Einhorn.

 

Mesmo com o prestígio obtido em diversos países e ser um dos instrumentistas com melhor trânsito entre os músicos brasileiros, Tapajós nunca se afastou de seu Estado, o Pará, onde é grande ídolo. O “Tapajós” de seu nome artístico é uma homenagem ao Rio Tapajós, que passa por Santarém, onde nasceu.

 

Em 2013, o violonista Sebastião Tapajós recebeu o título de doutor honorário da Universidade do Estado do Pará (UEPA).