7 passos para você controlar suas emoções

Você acha que vive situações estressantes que te tiram do sério? Já explodiu de raiva falando o que não devia? Deixou de realizar algo importante com medo de dar errado? Absorve problemas ou fica remoendo algo por vários dias?

Esses são alguns exemplos que podem revelar descontrole emocional e causar prejuízos, comprometendo relacionamentos, negócios, projetos de vida.

A boa notícia é que você pode controlar suas emoções, aqui estão 7 passos para te ajudar nesta jornada, ser mais saudável e alcançar seus objetivos.

1- Entenda as emoções

Você sabe quantas emoções sentimos e funções?

Nascemos com a capacidade de sentir emoções, elas fazem parte da vida, até dormindo você sente, sem elas seríamos robôs.

Como combustível as emoções determinam nossa qualidade de vida, potencializam nossas ações, ajudam na memorização, fornecem informações, comunicam necessidades, interpretamos situações, pessoas e agimos no mundo.

Emoções básicas como amor e alegria são agradáveis de sentir, outras nem tanto como o medo, raiva, tristeza. que são muito desagradáveis, mas com funções específicas que nos ajudam a sobreviver. Todas as outras emoções não citadas aqui provêm das emoções básicas.

2- Identifique e nomeie o que sente

Você pode identificar ao perceber mudanças no seu corpo, na voz, quando seu coração acelera, uma tensão muscular, um suor. Cada emoção tem uma fisiologia própria e com atenção você vai desenvolvendo sua consciência corporal.

Quando você identificar e nomear será capaz de lidar melhor porque sabe o que está acontecendo, sabe que está alterado por uma emoção e isso significa que sua capacidade de raciocinar está comprometida naquele momento, então o melhor é esperar a onda emocional passar para agir quando estiver no seu estado de bem-estar.

3- Saiba o que ativou ou ativa suas emoções

Você não fica triste do nada, não sente raiva sem motivo. Algo aconteceu, você interpretou a situação, teve uma pensamento e sentiu aquela emoção.

Refletir sobre isso é fundamental para lidar com a situação e te da a possibilidade de como agir da próxima vez.

Você sabe o que te deixa triste? O que te irrita? O que te deixa ansioso?

Saber o que aciona suas emoções e sentimentos é uma luz para que você busque soluções.

Por exemplo, se você sabe que fica ansioso ao atender um determinado cliente, o que você pode fazer?

Como se preparar para atender esse cliente? O que está faltando? O que você precisa compreender sobre ele?

Perceba que saber o que causa determinada emoção te ajuda a encontrar soluções.

4- Analise sua história com as emoções

Somos viciados em emoções e, por isso, não é a primeira vez que você sente determinada emoção. Todas as vezes que você sentiu, você teve um comportamento, isso está consolidado no seu cérebro. É a rota que você sabe fazer, então será ela que você sempre vai pegar.

Sabe quando você está indo almoçar na casa dos seus pais no domingo e percebe que está fazendo o caminho do trabalho ou da escola do seu filho?

É isso que fazemos ao sentir emoções, repetimos comportamentos de maneira automática.

Tente lembrar o que você faz quando sente cada emoção, vai perceber que a tendência é repetir o que já é familiar.

Mas você já ouviu falar em plasticidade neural?

Quando interrompemos o processo de um pensamento, produzimos outra resposta química para o corpo e as células se desconectam perdendo a relação de longa data e outros circuitos mentais crescem em função da repetição da nova ação.

Isso é maravilhoso, viver novas formas de lidar com situações que antes te incomodavam.

 

5- Perceba o que a emoção te informa

Você já sabe que suas emoções tem muitas funções, certo? Ela é como um guia que te informa, portanto preste atenção no que ela está te dizendo.

A ansiedade que é a antecipação de algo que ainda vai acontecer pode te ajudar a se preparar melhor.

A irritação com algo pode estar te pedindo uma mudança de postura, te mostrando uma necessidade que não está sendo atendida.

Olhe com carinho para suas emoções, mas não confie 100% nelas, porque o que você sente é verdadeiro, mas nem sempre o pensamento que acompanha determinada emoção é um fato real.

Por exemplo, o pensamento “EU NÃO CONSIGO” que muitas vezes vem do medo, será que você tem todas as evidencias sobre isso? Será que fez todas as tentativas? Viu todas as possibilidades? Ou apenas acredita porque o medo está falando na sua mente?

6- Aceite suas emoções

Não importa se o que sente é agradável ou desagradável, você não controla o que sente.

Oi, Como assim? Vou repetir!

Você não controla o que sente.

É inerente a existência humana, faz parte da vida, faz parte de você.

Mas não confunda, você não é sua emoção, apenas a capacidade de senti-la, então quando você aceita isso fica muito mais fácil de lidar com o que sente ao invés de querer se livrar.

Aceitar também não significa se conformar em ser uma pessoa que responde ao mundo com raiva, ou sentir ansiedade o tempo todo, mas significa que você está ciente que se alguém te provocou no trânsito, você tem todo direito de se irritar, mas isso não vai acabar com seu dia.

Você sente, mas sabe controlar o que sente, sabe ter comportamentos assertivos, isso é aceitação.

 

7- Escolha como expressar

Já ouviu dizer que água parada apodrece?

Toda emoção precisa ser admitida, canalizada, expressada.

Fingir que não gostou de algo, não querer tocar no assunto, usar aquela expressão em inglês NEVER MIND, ou seja, deixa pra lá, para não enfrentar novamente aquele desconforto emocional, isso não ajuda.

Emoções guardadas, encapsuladas, podem te adoecer.

Encontre maneiras e expresse suas emoções, olhe para dentro e coloque para fora. Pode ser conversando, escrevendo o que sente, praticando um exercício físico, a maneira que ficar mais confortável para você.

Lembrando, você não precisa fazer isso sozinho, se sentir dificuldades para lidar com suas emoções, busque apoio de um profissional, psicoterapia é um ótimo caminho e um psicólogo(a) pode te ajudar.

Acredite você pode controlar o que sente, pode controlar suas emoções.

Considere aquela famosa frase de Henry Ford “Se você pensa que pode ou se pensa que não pode de qualquer forma você tem toda razão.”

Se você duvidar da sua capacidade para controlar as suas emoções, tenha certeza que elas vão dominar e você será um refém do que sente. Não é isso que você deseja OK?

As dúvidas estão baseadas em experiências passadas, mas agora você tem mais conhecimento, aproprie-se dele.

Aqui no blog ativa MENTE você vai encontrar muitas dicas sobre emoções, o que vai te ajudar nessa prática diária do controle emocional.

 

SHARE
Apaixonada pela vida, busca promover bem estar e qualidade de vida para as pessoas.
É psicóloga, palestrante, idealizadora das páginas Ansiedade ok; trabalha como psicoterapeuta individual com a terapia cognitiva.
Atuação como psicóloga clínica desde 2015, formada pela Fundação Educacional de Araçatuba-SP
Palestra
Ø Sua vida em equilíbrio, equilibrando suas emoções!
Clínica Trevisan
Av. Luiz Teixeira Mendes, 2205- Zona 5- Maringá
(44) 99154-2393

CRP- 08/25485
Últimas vagas de Empregos